domingo, 16 de julho de 2006

De que vale o amor?

Desculpa se estou pensando besteiras, mas aconteceram algumas coisas que me deixaram um pouco triste e que me deixaram pensando muito a respeito do amor ou de um relacionamento entre duas pessoas.

Me pergunto de que vale o amor, pra que serve e por que nunca o podemos escolher.
De que vale as mais belas palavras ditas se na maioria das vezes são substituidas por insultos?
De que vale os melhores momentos se no fim, só conseguiremos lembrar dos ruins?
De que vale os sorrisos e beijos trocados se só sobrarão as lágrimas?

Estou sendo um pouco dramática? Talvez. Mas penso que o amor nunca é eterno, por mais eterno que dure, ele nunca dura pra sempre. Por mais que queiramos aquela chama acessa e aquele sentimento e romantismo maravilhosos, tudo um dia esfria, tudo "morga", tudo acaba...

Se foi bom enquanto durou, estão serviu para proporcionar bons momentos, mas independente da forma que tenha acabado, sempre trará muita dor e sempre será muito difícil lembrar e impossível esquecer.

O amor machuca de qualquer forma, mesmo quem ama quem está ao seu lado até quem ama no silêncio.

Sei que sou jovem, num tive tantos amores assim, talvez tenha tido apenas um, mas ás vezes não precisamos viver experiências para saber o que nos é proporcionado(por exemplo, eu não preciso fumar cocaína pra saber os efeitos colaterais, certo?).

Vou-me indo(estranho isso, né? mas é só pra mudar um pouco), um pouco triste por algumas coisas, um pouco feliz por outras, cheia de coisas na cabeça, e tentando levar a vida da melhor maneira possível.

E que fique bem claro que não estou desiludida da vida, apenas triste pela existência de tal sentimento que nos proporciona coisas tão boas e tão ruins.

Karina Mendonça

Um comentário:

legionaria disse...

e o pior é ñ poder acabar com isso,é t q viver assim sentindo isso até sab deus qndo...vlw pela força...minha vozinha dve tá bem msmo,melhor q a gent q vive nesse país d doido...bjks e fik em paz!