quinta-feira, 13 de julho de 2006

Já não a entendo mais...

Estava eu, hoje, penando na humanidade e cheguei à conclusão de que não a entendo, talvez porque possuo algum bloqueio intelectual ou talvez porque a mesma não deva ser entendida.

Não posso afirmar a respeito de algo sobre o qual não vivi, mas posso falar o que ouvi através a alguns relatos que tive e por isso sei que a humanidade não era nem um pouco parecida com a que existe hoje, talvez porque perdemos uma das coisas mais importantes que deve existir entre, pelo menos duas pessoas, o respeito.

Perdeu-se a educação, a solidariedade, o amor, e tudo o que deve existir entre as pessoas e por isso, chegamos ao caos e talvez este, nunca tenha um fim.

Vou ser um pouco mais especifica e dizer algumas coisas das quais não consigo me acostumar e que por isso, ainda me chocam bastante.

Se duas pessoas que não se conhecem ficam, ou seja, beijam-se e algumas vezes fazem sexo, enfim, trocam momentos de intimidade e no dia seguinte encontram-se e agem como se nada tivesse acontecido, mas de fato, algo aconteceu e é totalmente ignorado por algum motivo totalmente desconhecido pela minha pessoa.
Também me pergunto como, com tantos métodos e tantos meios de se evitar uma gravidez, o número de adolescentes, jovens e até crianças dando a luz aumentaram consideravelmente (não digo isso apenas por estatísticas, mas pelo que vejo).

Um outro exemplo, é que hoje, ninguém pensa em mais ninguém, todos olham apenas para si mesmos e esquecem-se de que não estão sozinhos no mundo. Esquecem-se de que cada ação causa uma reação e que cada atitude não interfere apenas em uma vida, mas na vida de muitos e um, apenas um ato é capaz de mudar o percurso de toda uma humanidade.

Perdemos o costume, ou talvez não tenhamos sido educados para isso, mas não nos cumprimentamos mais, não nos desculpamos, perdemos a noção na educação básica, logo aquela que não no exige nenhum esforço.

Fico me perguntando onde queremos chegar e para onde estamos caminhando e se algum dia conseguiremos sair de onde estamos. Temos um tecnologia avançada, em relação aos anos passados, temos coisas maravilhosas e muito, muito úteis para a vida em geral, mas de que vale, tanta tecnologia se não nos respeitamos, se não nos damos o devido valor?

Pensamos muitas vezes, apenas em ganhar dinheiro, em fazer as coisas multiplicarem-se, mas esquecemos de que não estamos sozinhos.

Acho que já disse tudo o que queria, penso que fui um pouco repetitiva, mas foi apenas para enfatizar algumas idéias e alguns pensamentos. Espero, de verdade, que a humanidade possa, algum dia, se reerguer e mostrar para si mesma que ela pode ser muito melhor do que isso.

Karina Mendonça

2 comentários:

Netto Saudades Enorme de Você disse...

Kari...
Esta sendo muito, mas muito dificil mesmo para mim...
Ontem estava eu vendo uams fotos que em sai caçando em flogs,blogs e etc...
Chorei como eu nunca chorei an vida....
Um dia eu tava lendo um dos pots do Netto no flog dele...
Parecia que ele sabia ia embora...
Bom to indo... quero ficar com lembtanças boas deles...
Mas no meu coração sempre sera dia de luto...
Obrigada pelo carinho...
Bjus
Carol
(amei o texto)

legionaria disse...

bacana seu texto,tava sentindo falta d lê seus pensamentos mocinha...ñ é só vc q ñ entende essas coisas tenha certeza,me faço ao longo do dia e d coisas absurdas q tds dias fico sabendo mas q imediatamente xego a conclusão q se o mundo tá como tá a culpa é dele msmo e a solução só ele msmo pod t e pior é q tem,mas ñ faz nd pra mudar a nossa situação...às vezes tbm prefiro nem entender sab,prefiro fik só na minha bolhinha vendo até ond isso vai dá,pior q já deu...bjks e fik com deus!