segunda-feira, 20 de novembro de 2006

Dia da Conciência Negra (???)


Hoje, dia 20 de novembro é considerado dia da conciência negra, "dia de orgulho nacional" como diz a wikipédia(minha principal fonte).

O dia 20/11 foi escolhido em "homenagem" a traição feita ao grande líder Zumbi dos Palmares(o da foto), quando foi denunciado, preso e degolado aos 40 anos de idade, em 1695.

Zumbi, foi criado pelo padre Antônio Melo, aprendeu português e latim, mas regressou a Palmares, onde se mostrou um grande guerreiro e organizador militar. Após várias lutas, assumiu o comando em Palmares onde continuou lutando contra tropas portuguesas até que foi traído e então decapitado.

Então, hoje, a sociedade deve se envergonhar pelo que fez aos negros e por isso criou o "dia da conciência negra".

Mas me tira uma dúvida, a intenção é conscientizar os branco ou os negros? E se forem os negros, desejam concientizá-los de que?

A humanindade deveria se envergonhar por ser tão racista, machista e egoísta.

Se não fossem assim, não criariam um dia em homenagem aos negros, aos índios ou as mulhres. Afinal, somos todos iguais e deveriamos ser homenageados todos os dias e da mesma forma.

Se você não concorda que o fato de criar um dia para homenagear é o mesmo que confirmar que o preconceito existe, eu te pergunto, e por que não existe nenhum dia em homenagem aos homens?

Pois é, não existe porque os homens nunca foram descrimindos, nunca se sentiram menor que os outros e nunca foram motivos de piada.

Os negros nunca fizeram nada para merecer todo esse preconceito, nem os índios e muito menos as mulheres(é fato que hoje, algumas não se dão ao valor, mas estamos generalizando...).

Certa vez disseram que os negros eram a "raça inferior", porém, geneticamente falando, eles são a única raça pura e todos os outros(morenos escuros e claros, mulatos, mestiços e até os brancos) são todos seus descendentes, por assim dizer.

Ah. Eu havia me esquecido que os gays também são tratados com preconceito e não é a toa de que existe o dia do orgulho gay.

Não consigo entender como é tão difícil concientizar a humanindade de que somos todos iguais independente de qualquer, sim, QUALQUER coisa.

É ridículo o fato de termos de criar um dia para específico do ano para que lembremos coisas óbvias e que nos deveriam se ensinadas nas escolas e em casa, como: não ter preconceito com os negros (afinal, deve ser essa a intenção do dia de hoje, né?), a mulher é tão igual como homem, os gays são pessoas antes de tudo e assim por diante.

Acho que já me fiz entender não é? Espero sinceramente que sim.

Então, façamos assim: quando você tiver um filho(se ainda não o tem) trate de ensina-lo a ter respeito pelas pessoas todos os dias. Ensine-o que somos todos iguais independente de cor, raça, opção sexual, nacionalidade ou qualquer outra coisa.

Ah, e mostre-o que o fato de existir um dia em homenagem a quem quer que for, não diminue a nossa responsabilidade em acabar com o preconceito em todos os momentos.

-Abraços
Kari Mendonça

(PS.: -DV, olha, tu vens comentando por aqui, sempre coisas que me deixam feliz por ler. Não sei porque, mas gosto dos seus comentários, mas tenho uma pequena curiosidade, quem és tu? Eu te conheço? É. Só queria saber. Mas obrigada mesmo assim.)

2 comentários:

Anônimo disse...

Kari,

Bom artigo para concientizar as pessoas. Acho que as pessoas tentam compensar o preconceito que existe no mundo criando dias especiais. Gostei de como voce questiona esse argumento. Será que compensa mesmo? Inventar um dia especial não compensa seculos de injustiça. O que compensa é criar os filhos da maneira certa. Contudo, com a sua permissão, gostaria de discordar de um ponto importante. Ser negro, indio, mulher, ou judeu é diferente de ser gay. O negro vem de uma raça criada por Deus que em nada é inferior as outras raças. O negro não pode escolher a sua raça, simplesmente nasceu como Deus o fez. Por outro lado, ser gay, é uma escolha moral que vai contra a ordem natural das coisas. É uma escolha errada. A natureza sempre mostra como as coisas devem ser. Se não fosse assim, Deus não teria criado o homem e a mulher, e sim teria criado o homem e josé. Nessa lógica, o bandido que assalta pode também dizer que está sendo discriminado pela sociedade. Ele nasceu pobre, precisa de se alimentar, porque então discriminar o coitado do bandido quando mata alguem durante um assalto? Claro que o bandido tem que ser discriminado porque ele fez uma escolha moral errada. A mesma coisa é com os gays. Eles corrompem a ordem da criação, pervertem a sociedade, e geralmente vão atrás das crianças. A grande maioria dos gays são na verdade pederastas e gostam de crianças. Isso é uma maldade que não deve ser tolerada. No entanto, quando classificamos os gays junto com os negros e mulheres estamos misturando situações que são muito diferentes que não podem ser comparadas. Acho que isso é um esclarecimento importante. Espero que voce não se ofenda com essa opinião diferente. Continue na batalha!

Um abraço - DV

Palavras de um mundo incerto disse...

Guria,
Pra mim todo dia é dia DE UMA CONSCIÊNCIA.

Bjos!!!


Marcos Ster