quinta-feira, 8 de março de 2007

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher foi criado em 1910, numa conferência realizada na Dinamarca.

A escolha do dia 8 de março foi sugerida para homenagear as quase 130 mulheres e operárias que morreram queimadas em uma fábrica em Nova Iorque no ano 1857.

Tudo o que essas mulheres queriam era a redução da carga horário do trabalho, de 16 para 10 horas e um aumento no salário, que na época, era um terço do salário pago aos homens.

Claro que o incêndio não coincidiu com a greve, mas talvez a greve tenha sido a causa do incêndio.

Ou seja, o Dia Internacional da Mulher, foi criado para mostrar piedade às mulheres que foram mortas e para mostrar ao mundo que a mulher existe e que merece ser notada.

Oras, a mulher existiu sempre, e merece ser notada todos os dias de sua vida.

A mulher é quem tem o primeiro contato com o seu filho. O homem só o vê nove meses depois.

A mulher é quem dá a luz, ela que cuida do filho nos primeiros momentos, afinal, se ela não se cuidar durante a gravidez, não há nada que um homem possa fazer.

Por mais independente que um homem seja sempre existirá uma mulher em sua vida para apóiá-lo ou segura-lo, seja a mãe ou a esposa.

Se a mulher é tão importante a ponto de merecer um dia só dela, porque a “violência é o que mais mata mulheres em Recife”?

Entre 1997 e 2004 foram mortas 5.165 mulheres nessa cidade, o dobro da média nacional.

E aí eu pergunto, onde está o respeito à mulher dentro de casa?

Onde está o respeito à mulher na folha de pagamentos?

Pois apesar de ter melhorado bastante, o salário feminino continua inferior ao masculino em todos os países do mundo.

No Brasil, a mulher ganha, em média, 76% do salário de um homem.

E penso que a mulher trabalha muito mais que qualquer homem, pois além de funcionária, a mulher tem que ser mãe, esposa e dona de casa.

Ser mulher não é fácil, pois além de ter que ser tudo isso, a sociedade ainda exige que sejamos bonitas e bem arrumadas.

Assim como escrevi no post do dia 20 de novembro de 2006 (http://botandopra-fora.blogspot.com/2006_11_01_archive.html), as datas comemorativas são criadas apenas aqueles a quem se tem preconceito.

Existe o Dia Internacional da Mulher, o Dia da Consciência Negra, o Dia do Índio e assim por diante.

E cadê o dia do homem? Por que não “homenageá-lo”? Talvez porque não seja necessário devido a sua superioridade, não é?

É por isso que sou contra essas datas.

Por isso, parabéns as mulheres é um cacete!

Mulher é mulher todo dia e merece respeito o ano todo!


PS.: Pesquisei em alguns sites:
http://www.eselx.ipl.pt/ciencias-sociais/Temas/direitos_mulher
http://www2.uol.com.br/prevler/Artigos/mulheres_fantsama.htm
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2007/02/11/294529842.asp


-Abraços
Kari Mendonça

Um comentário:

Palavras de um mundo incerto disse...

Numa conversa com um amigo meu, fizemos a mesma pergunta: Por que não existe o dia dos homens e por que não existem datas que realmente deveriam ser lembradas?
Quem deve ser a criatura que não pensa em dias que são verdadeiramente importantes,como o dia da mulher?

E para mim o DIA DA MULHER OU QUALQUER OUTRA DATA IMPORTANTE é tratada com todo respeito por minha parte.

Fica com Deus.

Marcos Ster.