sábado, 28 de julho de 2007

Você não precisa me entender...

"Você não precisa me entender. Ora, ninguém precisa. E não falo “entender” no sentido de entender o que eu quero e o que eu sou. Falo sobre entender essa profundidade que certas coisas tem pra mim.

Já não bastasse eu tentar organizar tantas confusões na minha cabeça, me peguei numa preocupação sobre o que isso passaria pros outros. E isso é um absurdo. Pode ser drama, preocupações demais, tempestade em copo d´água, mas quer saber? Sou eu. E seja lá o que qualquer pessoa pense a respeito, se eu cheguei até aqui desse jeito, então pra mim vale a pena continuar.

Passei o último sábado em casa, fechada num quarto escuro o dia inteiro. Não se preocupem, o casulo serve sim, para alguma coisa. Para mim, serviu para abrir os olhos, sempre foi assim. Nunca quis que ninguém tivesse pena dos meus dias tristes. Dias tristes todo mundo tem. Insônia, algumas pessoas têm. Dor de cabeça, milhares tem. E coração, quantos tem?

E não adianta eu vir aqui outra vez falar que pessoas machucam ou não se importam, como eu já fiz. Existe gente desregulada sim, mas ainda acredito que não exista a real intenção de machucar. Cada um tem seus problemas, seus objetivos. Se os meus não batem com os seus, paciência, alguma coisa quis que fosse assim. O importante é lembrar que a palavra “respeito” não precisa de tais requisitos.

Se me sinto sozinha? Várias vezes... “Porque quer” (???) Deixa de ser insensível e pára pra entender o sistema. A doença precisa do remédio específico, isso é óbvio. E pra melhorar o diagnóstico a burra aqui foi inventar de sempre colocar o coração em primeiro lugar, mas precisa parar com essa mentalidade idiota. E precisa também encontrar o controle dos seus sentimentos...

Pra mim meu coração é um abismo, difícil até pra mim de entender. E nesse abismo mora uma criatura doida (é doida) que adora se alimentar de ilusões, especulações, carinho. O que acontece é que a criatura surtou! Em vez de seguir regras do “solteirismo”, entra em conflito com si mesma. E o que eu faço é mandar ela calar a boca e tentar me distrair.

“Querer tudo e nada ao mesmo tempo”, já ouviram falar? É querer se atirar de um precipício e continuar lá em cima. É ter assas, e ao mesmo tempo, medo de voar. E o que eu procuro para entrar nos eixos é alguém que pule no precipício comigo, sem medos. Alguém que tenha paciência para ver o que quase ninguém percebe.

Amor demais, sempre teve. Paciência, tem em dobro (sempre”). E o coração? Ta maluco sim, mas agora é ele quem manda, não respondo mais pelos meus atos!

E não quero comentário do tipo “tomara que você fique bem logo...”. Ué! Eu to bem, to me segurando no que me faz bem, to alimentando a criaturinha com outros tipos de amor. E não, não vou virar noviça, como deveria fazer de uma vez.

Me disseram que ninguém gosta de ficar em baixo de postes apagados, que ninguém gosta de céu com estrelas apagadas. Ora, as minhas estão muito iluminadas, é só saber (e querer) ver.

E estão só esperando alguém que consiga dar o devido valor e que também brilhe com elas."

-Desconheço a autoria do texto, pois o encontrei a alguns anos em um fotolog.
Ontem eu estava lendo o meu caderinho e o encontrei, sempre me identifiquei com ele.
Hoje percebi que ele expressa exatamente como estou.

-Beijos
Kari Mendonça

5 comentários:

**Renata Ferri** disse...

"Me disseram que ninguém gosta de ficar em baixo de postes apagados, que ninguém gosta de céu com estrelas apagadas. Ora, as minhas estão muito iluminadas, é só saber (e querer) ver." Me identifikei com esse trechinho.
Passa no meu blog..tem fotos sobre o PAN CIDADAO.
Bj.

Marcus Vinícius disse...

Nossa, sem palavras. Acho que nada que eu poderia dizer ajudaria de alguma forma, o máximo que eu posso dizer é "tomara que voce fique bem" mas acho que não pode :)

Abraço!

Antônio disse...

Eu jurava que tinha sido tu quem escreveu, o texto é a tua cara.
Eu não te digo pra ficar bem, pq isso passa, já tive meus dias iguaizinhos.
Das duas, uma: ou tu vai achar tua metade da laranja e ser feliz, ou vai fazer como eu, e ligar o cubo de gelo, curtindo a vida solitária numa boa. =)

Beijos, boa semana!

Priscilla Pontes disse...

eu tbm acreditava q tu tinha escrito realmente parece com a sua maneira de escrever e tal...
bem kari só o q eu posso dizer é q quinta vc vai ver muitos sorrisos conhecidos de novo e q agente vai se divertir e jogar muita conversa fora!! =D

"E não quero comentário do tipo
'tomara que você fique bem logo...'. Ué! Eu to bem, to me segurando no que me faz bem, to alimentando a criaturinha com outros tipos de amor. E não, não vou virar noviça, como deveria fazer de uma vez."
adorei! muitas vezes eu me sinto extamente assim...

Bjos.

Suelen DRC disse...

Adorei o post!!!
Bjusss!!