domingo, 7 de outubro de 2007

Desabafo confuso...


Não! Não adianta tentar. Vocês nunca vão me entender! Quando eu penso que vai ser diferente, as coisas terminam sempre iguais.

E não adianta me dizerem que acreditam em mim, ou que me conhecem. Eu sei que não. Posso perceber só por seus olhares ou por pequenas palavras.

Não consigo entender qual a dificuldade de me ver como mulher. Já não sou aquela menina que tomava chimarrão na beira da piscina em Aracaju, ou que corria pra casinha de pano pra brincar com as bonecas.

Eu já amei, sabia? Amei muito. E não venha me dizer que eu era muito jovem pra saber o que é isso. Eu sei amar, e quando amo, amo intensamente. É tão difícil assim de entender?

Não! Eu não faço as coisas “demais”. Eu faço na medida, ou pelo menos, sempre tento. E se estiver fazendo “demais”, qual o problema? Tenho o direito de “quebrar a cara”, não tenho?

Também não tenho o direito de tentar ser feliz? Indo buscar a minha felicidade onde quer que ela esteja? Ou não? Devo ficar esperando eternamente até que ela bata na minha porta?

Porque vocês sabem, muito mais que eu, que a felicidade não bate na porta de ninguém. Ou não eram vocês que viviam me mandando sair, pois em casa não encontraria nada e nem ninguém?

Ah! De uma coisa vocês sabem, quando eu quero alguma coisa, eu corro atrás. E faço tudo o que posso, tentando até o impossível pra conseguir. Porque a determinação é minha maior aliada.

E sendo assim, já cansaram de ouvir o que pretendo fazer daqui pra frente, não é? E não adianta. Eu vou continuar dizendo todos os dias, para que, aos poucos, vocês possam compreender que eu não vou desistir até conseguir.

Ás vezes, parece que vocês já sabem. Parece que me apóiam. Mas de repente, sai um comentário, sabe? Uma pequena frase, que me mostra que não é bem assim...

Mas não tem problema, eu sei o que eu quero. E tendo apoio ou não, eu vou correr atrás do que eu quero. É só uma pena que não me levem tão a sério quanto deveriam.

Confuso, né? Fazia tempo que não escrevia algo assim.
Mas hoje eu tava precisando desabafar.
Queria que me entendessem, sabe? Mas isso parece ser tão difícil...
Enfim, semana de prova, desculpem se me ausentar das visitas.
Prometo colocar tudo em ordem durante o feriado, tá?
-Um beijão
Kari Mendonça
Luto

12 comentários:

Candinha disse...

Desabafo sincero, cê me pareceu um tanto saturada de certas pessoas. E eu fiquei querendo saber quem são essas pessoas.. Mas é bom desabafar, né? Mesmo que as pessoas destinadas não leiam o desabafo, muita gente interessante lê e se identifica; compartilha sentimentos, aflorando as emoções.
Eu, por exemplo. Adoooro ler Kari; adoooro quando ela resolve desabafar, eu acabo desabafando junto.

te amo, kariroca. xêro!

Adriani disse...

Oi KK, sempre soube que vc era especial, desde o dia que nasceu.Sei tb que corre atrás de seus sonhos e que sempre gostaria de poder ser o seu escudo contra as adversidades da vida, não posso, não sou super, apenas , sou mãe e como tal , amo muito vc e gostaria de poder sempre ser a sua alida, conte comigo sempre, mesmo que as vezes pareço quere fazer tudo pra vc ou mesmo quando pareço estar remando ao contrário, sei como vc é independente e admiro muito isso. Apoio vc em tudo, apenas, tenho cuidado em vc e não quero ver vc sofrendo nunca, pois, o seu sofrimento é muito doloroso pra mim. Conte comigo sempre, sou a sua amiga, sempre serei.
Sou seu ombro amigo,seu porto seguro. Estou aqui sempre.

Amo muito tu visse!! Adriani

Marcus Vinícius disse...

"O tempo é o pai da razão"
"Com o sacolejar da carroça as melancias se ajeitam"

Sem mais.

Beijão!

Antônio disse...

É o que eu chamo de, literalmente, botar pra fora. Faz parte do nosso processo evolutivo...

Mas, pára o mundo, que eu quero descer: chimarrão em Aracaju? QUE MOMENTO! Essa eu queria muito ver! hehehehe

Cuide-se, mocinha, boa sorte nas provas!

Beijão!

Alexandre Hallais disse...

Doce Kari,

terrível a escuridão, quando as pilhas já não mais sustentam a luz da lanterna... vem o desabafo?

Eis que tateando acha as palavras
certas
porém ásperas e atira...
sem se importar com as vidraças.

Dê a mão menina.
Não se acanhe, pois amigos que não vão faltar.
Tu sabe sobre a vida e te ajudamos
a, talvez...
perdoar.

Não deixe Kari triste assim,
como posso meu Deus, como posso?
Desatar esse "negócio"
como posso meu Deus, como posso?
Não deixe Kari sumir de mim...


Querida amiga, doce e amável amiga,
estou morrendo de saudades...

Beijos do seu amigo,

Alexandre Hallais

P.S. - A propósito, qual o blog da "LUA". Esta guria deixou uma msg e quero retribuir, mas não encontro. Thanks!

Candy disse...

Tão bom abrir minha pagina e ver um comentario seu, sabia?! sempre presente!

Li seu post passado e eu sempre faço isso: leio textos antigos que eu tenha escrito... misto de curiosidade e reflexão.

De post confuso eu entendo, ou deixo de entender, ou tento entender, ou desisto de entender... sei lá...
Sei que esses posts que parecem mais confusos são aqueles que a gente consegue colocar pra fora um monte de coisa que estava presa e que faz com que organizemos nossas ideias!
E uma coisa eu digo: esperar a felicidade bater na porta é desculpa para a comodidade!
Não sei se o seu post diz respeito a mesma coisa que o meu, mas se for... acho que sei o que acontece. Cansar de esperar vir, esperar o "se" (como eu disse no meu post).
E quanto as pessoas que não nos entendem temos duas saídas simplistas: tentar mostrar nossa realiadade (em vão) e nos estressar ou tentar filtrar o que vemos e ouvimos.

Todos nós crescemos, mas nem sempre percebem. Isso é inevitável. =/

*e nemmmm me fala em Aracaju! gggggggggggggggrrrrrrrrrrrrrrrrrr
¬¬

Se cuida e boas provas e ótima semana!

bjoooos

Reticências disse...

Sei como é...
Não seria desabafo se não fosse confuso.
Não seria incompreensível se não fosses filha.
Não seria difícil se não fossem pais.


Boas provas...
E até breve!

...

Ah, se ainda tomas chimarrão, quem sabe não fazemos uma roda pra tomar um dia? Seria um prazer.

Euglaudston disse...

Kari, visitando o blog de uma amiga deparei-me com o teu, por sinal muito bem elaborado, vejo pelo teu perfil que és estudante de jornalismo, muito bem, um das belas carreiras neste nosso país. Um abraço

Auíri Au disse...

Busque sua felicidade
Grite
Corra
Ria
Chore
Cante
Seja feliz.....
POrque ela te procura e você a procura!!



beijos


Auíri Au

.karol holzer. disse...

.t� bom... se vc diz, eu acredito.
.n�o sei que�� vc, n�o te conhe�o, n�o sei o que vc pensa nem do que vc n�o gosta.
.mas aposto... essa agonia vai passar.
.pode acreditar!
.bj.

Em busca de mim mesma!!! disse...

Kari, esse desabafo eu queria muito gritar para que todos tomassem conhecimento de que seu amar e que o meu coração senti e choro igual aos outros...
Também estou de saco cheio, desculpe-me pelo termo, de certas pessoas, que só querem o meu mal, que só querer me destruir, que não tem coração, que não sabe o que é amar e acha que todos são iguais...

Bjs

Em busca de mim mesma!!! disse...

Valeu amiga... Obrigada!!!

Realamente não me conhecem... O momento foi ainda mais intenso, mas não poderia expor essa única lembrança assim de forma tão aberta, pois ele já deve estar monitorando o meu blog, ou até ela, a mulher que fez da minha vida um inferno para que hoje eu estive assim, sem nada, até sem ele... Mas não o quero dem volta... Só quero ficar boa, curada de estado de tristeza que tem insistido em permanecer em mim...

Bjs

Janaína