terça-feira, 16 de outubro de 2007

Desabafo...

O desabafo é confuso, mas não tem ligação alguma com o último "desabafo confuso", mas enfim, desabafos são sempre confusos ou não seriam desabafos. E não há nada melhor do que botar pra fora, afinal, não é essa a proposta desse blog? Sim, é esta a proposta!

Até quando as coisas serão assim?
Até quando vou ter que ficar vendo a felicidade bater nas portas dos outros e nunca aparecer na minha?
Sei que muito recentemente eu disse que a felicidade não bate na porta de ninguém. Bom, acho que ela não bate em algumas ocasiões, em outras ela até aparece.
Já não agüento mais isso. As coisas nunca melhoram, nunca se ajeitam...
Sempre quando surge alguma possibilidade de melhorar, por menor que seja, já melhoraria muito, aí vem alguém, coloca o dedinho e destrói tudo. Tudo!
Todos os sonhos que um dia eu tive. Todas as lembranças que um dia eu fiz tanta questão de guardar. Pra quê? As pessoas não se importam com os outros, e muito menos comigo ou com o que eu sinto.
Elas são egoístas, querem dinheiro. São gananciosas e amargas.
Mas quer saber? Vá com a sua ganância para os infernos, porque eu sei que quando você morrer, você não vai levar nada.
Por que as pessoas mudam tanto? Um dia elas são tão amigáveis, tão simpáticas e tão “amorosas”. E, basta acontecer um pequeno imprevisto e elas se transformam. E revelam o seu verdadeiro eu.
Recentemente cheguei a uma conclusão muito verdadeira: “atrás de todo grande homem, existe uma grande mulher”. E não me venha dizer que é algo altamente feminista, pois não é. Comprovei isso com a vida.
Eu já os considerei grandes homens e eles até pareciam ser, mas, depois que suas esposas morreram, eles se revelaram verdadeiros idiotas, egoístas e nada merecedores de qualquer admiração. Logo, o que um dia os transformou em grandes homens, foram as grandes mulheres.
Não que elas fossem santas. De forma alguma. Elas não eram, mas percebe-se a falta que fazem.
Já não agüento ver todos “subindo” na vida, melhorando, “se dando bem”.
Já não suporto mais ver tantos sorrisos, tanta felicidade ao redor.
Oras, eu não sei o que de fato é felicidade, não sei se algum dia fui feliz, pois não sei se felicidade é olhar pra trás e lembrar dos momentos bons, ou se felicidade é algo que ainda está para chegar, ou sei lá o que.
Martha Medeiros disse que a felicidade só chega aos 35 anos. Pensando assim, ainda falta muito tempo até que eu a encontre, e não sei se conseguirei esperar até lá.
Oras, eu só queria uma vida normal, sabe? Com pessoas normais ao meu redor.
Não tem nada que me cause mais dor do que ver aqueles que tanto amo chorando, ou aperriados com as coisas da vida. Queria poder ajuda-los, mas não há nada que eu possa fazer.
Não há nada que eu possa fazer.
Apenas sentar aqui, escrever, botar pra fora o que me engasga junto com as lágrimas e esperar que o amanhã chegue, e que ele possa ser, ao menos, um pouco melhor e mais fácil.

Kari Mendonça

___________________________________________________
E já que eu não posso mudar o rumo da vida,
mudo, ao menos, o meu cantinho!
Espero que gostem!

21 comentários:

Marcus Vinícius disse...

O único conselho que eu posso te dar é que tudo passa, e uma hora a felicidade chega até a tua porta.

Gostei do novo visual, ficou menos "dark"...

Beijão!

Candy disse...

Levei foi um susto quando entrei aqui e vi tudo diferente. Pensei que tivesse entrado no blog errado.hehe..Mas gostei das mudanças sim!

Desabafar faz sempre bem, tem vezes até que nos perdemos no que estamos escrevendo, tamanha a vontade de escrever tudo. Mas no fim das contas sempre acabamos nos sentindo mais leves.

Eu até dia desses (lê-se pouquissimos meses)me preocupava, angustiava, estressava (etc) ao perceber certos comportamentos dos outros quee considerava como absurdos (como egoísmo, falsidade...). Mas foi depois de sofrer um bocado que eu me dei conta de que: 1)Essa talvez seja aúnica forma que essa pessoa tem de organizar sua vida,2)Não adianta eu me revoltar e sofrercom isso pq só eu me dou mal,3) As pessoas não vao mudar pq vc está achando ruim. Hoje em dia cada um pensa no seu umbigo e pronto!

Viva o que está passando agora, mesmo que vc considere negativo pq depois vc vê que mesmo o que era ruim te trouxe algo de bom. A felicidade existe sim. Mas temos que ver que ela não é aquela felicidade de novela não. Temos que saber reconhecê-la. As vezes somos tão exigentes e cegos que não vemos nada disso.

E se vc olhar pra trás vai ver o quanto de felicidade que vc já teve na sua vida e ainda vai ter um monte.
Se tiver triste, com raiva... chora, reclama... masd epois levanta a cabeça e segue pq a vida não para.


Se cuidaaa! e precisando, sabe onde me encontrar!
bjoooooos

O pensador disse...

Muito obrigado pelo comentário vou continuar... viu?

~universo paralelo~ disse...

ai to virando tua fã viu?! haha :) serio, texto muito bom.mesmo.!falou tudoo.! Um dia ha encontraremos, ou ela pode estar do nosso lado, e a gente nem percebe.!(:

Beijos.!

Alexandre Hallais disse...

Minha doce Kari,

Somente "botando pra fora" essas "palavras de um mundo incerto" que você repara estar "a bordo de uma viagem sem fim". A verdade é que passamos muito tempo "buscando sentidos" para o "desastre mental" em nossas "confissões anônimas" feitas com "periodicidade". "Sincero e careta" vivo a "Livre essência", uma "aquarela" neste "Prato fundo" de desilusão. "Mas ahh!", eu quero ser feliz como a "menina lunar", livrar-me do "rotineiro" e sair "palavriando" e ganhando a vida, sendo mais feliz.
Vivemos em um "universo paralelo", onde mais bonita é a "vida escrita" e "sendo sincero" "..."
"Que momento!" para dizer que "somente eu mesmo" posso achar minha direção: "uma tequila, por favor!"
A vida é escrita de trás para frente e não há "TPM" que resista, vivo como um "apanhador de sonhos"... deixo meu "verbo solto"...
Feliz da "mãe, esposa, dona de casa, trabalhadora..." que ainda sabe construir um homem para a sociedade. Esta sim é uma "libélula da noite" em vôo soberano em plena "metanóia".
No "casulo do escritor" faço meus exercícios diários e vivo "buscando sentidos". Peça um café no "Café Alexandrino", convido "Fernanda DRC" e levo "black Balloon", vou sorrir por horas, pois meu "blog amador" me permite: quem sabe "um blog para desabafos".

Felicidade é ter um monte de amigos e não ter limites para amar.

Beijos querida!

Do seu amigo,

Alexandre Hallais

P.S. - Espero que faça sentido.

O pensador disse...

Acho que a felicidade demora pois botamos uns obstaculos acho que nós é que dificultamos a felicidade...

Adoro seus textos muito bem elaborados, acho que nós dis temos muitas coisas em comum gostaria de conheçer melhor mas não sei como... passo essa bolar pra vc

Já me considero um pouco seu amigo e melhor de graça...kkkk

Bj!!! boa noite quando fizer enquanto a continuação de o telefone quando postar te aviso bjs!!!

Boa Noite!!!

Herberth Reis

O pensador disse...

Achei vc linda.

Loira Carioca disse...

Que desabafo! Estou arrepiada!!! Me sinto muitas vezes como vc... e não é com a idade que vamos conquistando felicidade não... acho que a felicidade vem e vai a todo instante... quando estamos amando por ex, somos os mais felizes do mundo!
Acredito que eu fui feliz de verdade quando eu era criança... na adolescencia tb... Co o passar dos anos eu oscilava... Hoje com 29... sou feliz na minha casa, mas com meus pais e com minha profissão não está nada bem...
beijossss
e prazer em conhecê-la!

Priscilla Pontes disse...

kari suas palavras poderiam ter saído de minhas teclas que fariam sentindo do mesmo jeito...diante das coisas q venho passando entro aqui e leio algo que parece meu espelho.
e que maravilhosa essa a terapia de botar tudo "Pra fora".
adorei a nova cara do blog...meg tá um arraso na foto!
e a minhoquinha né? é a minhoquuinha..ashahshahs


Bjos.

Janaína Rovari disse...

Oie amiga... Desculpe-me por ser mais uma a te trazer tristeza!!!

Te conhecer nesse mundo virtual me faz sentir-me melhor!!!

Bjs

Janaína

~universo paralelo~ disse...

eu realmente adorei conhecer os textos dela, que confesso conheci atraves de ti.! =D aah se puder ve la meu blog de novo o memso post, o ultimo PS, ;]
Beijos.!

O pensador disse...

Ah!!! depois de horas pensando tive uma luz msn o meu é reisacema@hotmail.com vc escolhe

~universo paralelo~ disse...

aah legal, ele te apresentou, tu me apresentou, eu apresento pra alguem, e por ai vai, rs.!
aah de nada, sao merecidos.!
:D

Beijos,

Zihh disse...

sabe kari, antes de chegar aqui, eu estava com uma ideia semelhante a tua, o que é felicidade? e lendo o teu texto eu compreendi uma coisa sabe, a felicidade talvez seja um jeito de traduzir sentimentos bons, de sentir coisas boas, sejam elas do passado ou do presente. Na verdade tu disso algo mt parecido com isso, e eu achei verdadeiramente lindo.

Reticências disse...

Mudanças são necessárias. Especialmente num momento assim, onde tudo parece meio nebuloso. Estou numa fase marchinhas e músicas dos anos dourados. E na hora que li seu post lembrei dessa na hora.

Chorei, não procurei esconder
Todos viram, fingiram
Pena de mim, não precisava
Ali onde eu chorei
Qualquer um chorava
Dar a volta por cima que eu dei
Quero ver quem dava
Um homem de moral não fica no chão
Nem quer que mulher
Venha lhe dar a mão
Reconhece a queda e não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima

(Ah, com algumas adaptações, é claro. Homem ou mulher, aceite uma mão amiga. Se precisar da minha, é só pedir.)

Bjos

Antônio disse...

Bah, é uma visão muito diferente da minha... De todos os teus textos, acho que pela primeira vez discordei da maioria.
Assim, cada pessoa é única, e não tenho como julgar o que te faz sentir assim, bem como respeito tuas afirmações.
Entretanto, em termos de felicidade, eu não a considero mais do que um sentimento presente. O passado e o futuro até auxiliam, mas, se não vivermos a felicidade que temos hoje, do jeito que é, fica difícil atingi-la.
Felicidade é como nariz. Às vezes não a enxergamos, mas está grudada na nossa cara. Resta, então, encarar um espelho para vê-la e aproveitá-la.
Ninguém é completamente infeliz, que não consiga sorrir, bem como ninguém é completamente feliz, que não tenha problemas.

Não sei se ajudei, mas tentei.

Beijos, cuide-se!

PS: Discordo cordialmente da Martha. A felicidade chega todos os dias. Talvez a dos 35 seja diferente da dos 20, mas é felicidade igual, e deve ser aproveitada como sendo única. ;)

Antônio disse...

Ah, esqueci da mudança das cores (me empolguei no outro comentário, hehehe).

Gostei muito, ficou bem mais leve. =]

Beijo!

Palavras de um mundo incerto disse...

Linda,
Que desabafo!!

Felicidade o que será realmente?
Momento? AMOR? o que será neste planeta dos incrédulos e egoístas?

Já aguento mais!!!!

Bjos e t cuida "guria"!!

Adoro-a!!!

Com carinho!!!

Marcos Ster

Palavras de um mundo incerto disse...

Não aguento mais!!!!!

Janaína Rovari disse...

Kari,

A Isabella Taviani é perfeita, né!!! Eu gosto muito dessa musica Digitais, e Pollaroid...

Bjs

Janaína

jeffersoN disse...

Chega um determinado tempo que você cansa de esperar por um gesto legal de uma pessoa, então é aí que você resolve ser mais feliz e cuidar mais da sua vida, sem se preocupar com o amanha, buscando sempre dar o melhor de si. Eu demorei, mas aprendi.. Hoje eu aprendi que não preciso de niguém pra eu ser feliz, aprendi que palavras são só palavras e que as pessosas hoje em dia dizem um EU TE AMO como se fosse um BOM DIA, pra que issO? Pra que tanta ilusão? Por que as pessoas já não são tão sinceras como antes? ou será que nunca foram? E é nesse ponto e por esse ponto que eu digo: Palavras são só palavras, só começam a valer quando comprovadas. Na verdade eu não preciso de muita coisa, eu quero mais que palavras, eu quero atitudes sinceras, além de amar, que entenda. Se não for pra me fazer emoções verdadeiras, por favor não tire meus pés do chão com a única intenção de momentos, de coisas passageiras.