quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Razão ou coração?

Ontem, ao chegar à faculdade, encontrei minha amiga um pouco triste. Logo ela que é sempre tão alegre e sorridente. Perguntei-a o que tinha acontecido e ela me informou que havia se tornado uma pessoa solteira. Tomei um susto! Eu a conheço desde o começo do ano, e já não é a primeira vez que eles acabam o namoro.

Na primeira vez, logo no começo do ano, ela quase não conseguiu falar nada, só fazia chorar. Ontem, no entanto, ela não estava chorando e me contou toda a estória sem cair uma lágrima sequer, exceto no final, quando ela me olhou e disse, “eu gosto muito dele, sabe? Mas eu sei que a gente já não dá certo juntos.”.

Enquanto eu deveria ter me alegrado em saber que ela finalmente percebeu isso, por algum motivo fiquei triste. Um namoro com mais de cinco anos, não acaba dessa forma, pensei eu. Mas acabou, e apesar disso, eu sei que eles ainda se amam muito.

E então eu fiquei pensando que todo fim de namoro é triste. Depois pensei um pouco mais, e percebei que não. Não para todas as partes, e nem em todas as situações. Um namoro que tive acabou várias vezes, e todos os finais foram diferentes. A primeira vez, eu o olhei nos olhos e disse: “não dá mais pra mim”. Voltamos, e na semana seguinte, eu o liguei e disse novamente que realmente não dava mais.

Um ano depois estávamos juntos de novo e com pouco tempo ele acabou, e enquanto eu me acabava de chorar, ele estava muito bem. Passei anos gostando dele e sofrendo por não estarmos juntos, mas ele sempre me dizia que gostava de muito de mim, mas que não poderíamos ficar juntos. Eu sempre o questionava que, se gostasse mesmo, não haveria motivos que não nos deixassem ficar juntos.

Hoje, porém, eu percebo que ele estava certo. Nós nos gostávamos, mas não dávamos mais certo. Ele me irritava. Sempre odiei o seu jeito de se vestir, e a sua mania de brincar com tudo e com todos. Nunca o vi sério e isso sempre me tirou do sério. Sempre detestei a forma como ele tratava as amigas e como sempre me dizia que não tinha tido nada com nenhuma delas, quando eu sabia que tinha. Alguma parte de mim, sempre soube que jamais daríamos certo.

Mas eu o amava muito, e acabei sofrendo um bocado. Um amor platônico é mais fácil de ser levado, pois a outra parte não sabe de nada e por isso, não tem como te fazer sofrer. Já um amor não correspondido também é um pouco mais fácil, pois o outro não gosta e pronto. Quando o fim é por alguma briga, o ódio ou a raiva substituem o amor. Mas quando ambos se gostam, é difícil seguir em frente.

Você sempre se questiona porque o sentimento ainda existe, e porque dói tanto. É quando a razão fala mais alto que o coração. E talvez quando eu chegue à faculdade hoje, e minha amiga me diga que voltou com o namorado. Mas, não sei por que, algo me diz que dessa vez, será diferente. ♥


Kari Mendonça

13 comentários:

Katarine disse...

Pois é Kari, às vzs a razão precisa falar mais alto. E nem sempre terminar significa que acabou o amor, que está tudo perdido. Às vezes, é com um ponto e vírgula que muitas casais descobrem que ainda não está na hora do ponto final, e acabam assim criando vários pontos de exclamação. Talvez fiquem algumas reticências, mas, em alguns casos, é melhor assim. Há cerca de um ano, Beto e eu terminamos. Como podia eu pensar que hoje estaríamos preparando nosso casamento? E acredite: terminamos amando muito um ao outro, e sabíamos que aquela era a melhor decisão para o momento. E, pelo menos, até agora, deu certo.
**Obrigada pelos parabéns e por não se incomodar que eu faça um post na janelinha de comentários de vez em quando, rs.
bjos!!

Sinto que sei que sou: disse...

Sobre isso não tenho nenhuma experiencia pra contar, pois nunca comecei um namorado para ter chance de terminá-lo..
as imagino q o mais dificl é qdo ambos se gostam, a dor é muito maior e não há compreensão sobre o pq de terminar...mas é assim ne

Bjus

Palavras de um mundo incerto disse...

Kari,
No início é difícil suportar isso, pois vivemos com a pessoa cada momento. Transamos, namoramos, saimos, iamos a todo canto com ela. Mas no início é sempre um mar de rosas. Por isso eu aprendi muito, e não aprendi tudo!!! E quando acabei foi uma vez só e lembro de todos os momentos deste fim, que foi bom, pois aprendi a gostar de mim, a amar realmente eu e não fazer juras e juras de amor por uma pessoa. Acho que perdi meu amor romântico, mas o amor por mim retornou. Meu amor é meu amor por mim. Amo eu mais do que tudo!!!
O que viverei no futuro com uma guria, será um desejo, um carinho, uma paixão, está aí, paixão, nela eu acredito que exista entre dois pombinhos. Mas amor não. Amor é inexplicável. Amor não é dizer, amor é viver sem saber que está vivendo ele. Amor, quem és tu? Amor?????? Não brinco com a palavra "amor", nem que me pague.
Vivo o amor! E COMO TU VIVE?
Não pensando que tenho uma caridade a fazer, e sim viver o fazer.

Bjos querida!!!

Com carinho!!!


Marcos Ster

::Lone Wolf:: disse...

Ah, sim... Você escreveu pela segunda vez um texto que tem a ver comigo. Bem o meu caso (você será a primeira dos meus leitores a saber) foi que ela gostava muito de mim, mas disse que acabou virando amizade. Simplesmente. Algo que aparentemente parecia ser forte e sincero... Ah... E quando a pessoa tem tudo a ver conosco? pois é. É isso.

Beijos e abraços ^^

∆٭♥∞

Adriano Veríssimo disse...

Oie Coração!

Andei sumido durante um tempo. A vida nesse fim de ano está um inferno, não tinha tempo de parar e ler tudo o que tinha por aqui, que muito me agrada por sinal. E fiquei feliz de ver que não esqueceu do meu pequeno "canto". Obrigado minha linda!

E gostei do teu post. Ahhh! O que é o amor?! O mundo existe a milhões de anos e ainda não sabemos explicar o amor. E, pra ser sincero, nunca saberemos.
"O AMOR É SEDE, DEPOIS DE SE TER BEM BEBIDO.".
Todo fim é doloroso. Tudo é ciclo, um ciclo que começa e terá um fim. Saber como ligar com o fim de cada ciclo é o mais importante.

E outra coisa, jamais desistir do amor e de ser feliz. Amando platônicamente ou não, o que importa é AMAR.

Beijo minha linda!

Thais G. disse...

Tem indicação pra vc no meu blog, espero que goste!

bjuss!

Sinto que sei que sou: disse...

Oi Kari sumiu por hoje?
Bjus
:)

Sinto que sei que sou: disse...

Tos bem huahua
Mas to em um omento de decisões Kari, sabe ue fiquei um bom tempo depois que me relacionei com o Eduardo (o das historias tristes do meu blog) sem me envolver com ninguem, nao apareceu uma alma se quer interessado, mas agora , justo agora que to em fase de vestiba, carente e com medo, aparece, mas parece mais de 1 e eu nao sei o q decidir, oh vida, qaunto nao é 8 é 80...huahua

Bom trabalho (blog) pra ti
:)

Auíri Au disse...

ah Kari, fica assim não amore, tenho certeza que mais pra frente as coisas vão mudar...ai você vai tá postando um tanto de texto e romântico e tals...
As vezes a razão é sempre melhor que a emoção!!


luz

Sinto que sei que sou: disse...

È extamente oq estou fazendo..


bjus

ALF disse...

É né, quando gostamos de verdade é dificil seguir em frente. Porque no coração sempre paira aquele sorriso, aquelas coisas boas que te fizeram palpitar o coração. Dificel. e dio que pra mim também tá sendo dificel. Tento me afastar, mas meu coração quer se aproximar...

Não dava certo também. Ou ela achava. Na verdade eu não ligava pra distância ou pra qualquer outro tipo de obastáculo, meu amor jamais dimiuiria, afinal eu realmente gostava. Ela nãoa chou isso...

ah, chega...

Acho que amar agora é fora de questão.

Boa sorte pra nossos corações.

;)

que um dia possam palpitar novamente com a mesma garra de antes.

Beijo minha linda.

jeanynha disse...

NOSSA!!Estou vivendo a mesma situação que vc viveu com meu ex-namorado...praticamente a mesma coisa...e estar sendo muito dificil pra mim ,mas eu sei que a gente não dar mais certo e isso é muito dificil de aceitar porque nos dois nos gostamos mais não podemos ficar juntos isso e muito triste.As vezes a razão tem que falar mas alto para que posamos perceber QUE NÃO DAR MAIS CERTO!essa pode ser uma descisão muito dolorosa...mais concerteza a mais util!

nanzo_maveko@Hotmail.com disse...

Razão ou coração
Namoro a 8 anos, muitas vezes terminamos voltamos, mais sempre juntos, qdo completou 7 anos de namoro ela resolveu ir pra outra cidade trabalhar ai sim descobri mesmo que há amava e agora?
Ela se desnumbrou com a cidade grande e quase há perdi, mais e agora estou confuso faz 8 meses q ela esta morando lá finalmente viria embora pra darmos certo, mais hoje me disse: Não vou ir embora pode o namoro acabar mais gosto do meu trabalho, posso ter ver mais constantemente 3 4 x por mes, mais e agora estou totalmente confuso realmente ficar junto e tentar superar ou abandonar tudo 8 anos, cresci junto com ela aprendi tudo com ela fiz minhas cagadas ela perdoou, tbm perdoei as cagadas dela, mais vem tudo isso na cabeça na hora da decisão Amor ou Razão?

Obrigado
Renan A. Hannig