quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

As marcas

Há alguns dias, enquanto escovando os dentes, olhei meu reflexo no espelho. Passei alguns minutos olhando aquela imagem, e reparei como nunca havia reparado antes as marcas nas minhas sobrancelhas.

Ambas possuem marcas de um piercing. Mas, a estória dos piercings não vem ao caso, e sim a marca que eles deixaram. Naquele momento, olhando fixamente para o meu reflexo, lembrei-me de vários momentos.

Lembrei-me de quando coloquei o piercing a primeira vez, da expectativa que senti. De todos os meus cuidados com aquela pequena jóia. Do dia que a tirei e de quando a coloquei novamente. Vários foram os momentos que passaram aos meus olhos e refletiram naquele espelho junto com a minha imagem.

E percebi que, não importa o que tenha nos acontecido e nem como tenha acontecido, o passado estará sempre presente em nossas vidas, e muitas vezes ele fica em formas de marcas. E não adianta tentar apaga-las, pois elas estarão sempre lá, e cada vez que você as olhar será como reviver um pouco do que passou.

Nos primeiros momentos, é difícil olhar aquela marca. Ela dói, pois ainda não foi cicatrizada. E não precisamos sequer olha-la, não a esquecemos nenhum segundo. A cada instante nos lembramos de como aquela marca chegou ali, e de quem as deixou, mesmo que tenhamos sido nós mesmos.

Mas o tempo passa. E o tempo é um ótimo remédio. E a ferida acaba cicatrizando, e tudo o que resta é a aquela marca. E é com essa marca que você tem que aprender a viver. E não importa o tamanho dela, você terá que conviver com ela até o fim dos seus dias.

Alguns usam as marcas do passado para se esconder do futuro. Outros as usam para culpar o passado e acabam não conhecendo o presente. Há também os que passam à vida olhando suas marcas e chorando, se lamentando, vivem, de certa forma, “cultivando” a dor.

Mas há ainda aqueles que fazem das suas marcas uma vitória. Aqueles que cada vez que a olham, têm a certeza de que querem mudar de vida, e fazem de tudo para conseguir. São aqueles que, das suas marcas criam forças e conseguem se reerguer.

As marcas sempre estarão presente em nossas vidas. No entanto, o que fazer com elas, só depende de cada um de nós. Que possamos olhar as nossas marcas com admiração, lembrando que, apesar de termos caído com elas, foram elas que nos levantaram.


Kari Mendonça

19 comentários:

Adriana disse...

É verdade, o passado sempre vai deixar marcas, mas o que devemos fazer é viver no presente, e tentar esquecer as marcas antigas, principalmente as que deixaram feridas né?
Um feliz natal pra vc querida, e pra toda a sua familia tb.
Bjssssssssss

Sinto que sei que sou: disse...

Eu escrevi algo relacioando a isso ha um tempo, o texto de chama : Manchas http://danlosher.blogspot.com/2007/10/quando-as-manchas-teimam-em-aparecer-eu.html

Sabe essas marcas nos faz ver o quanto ja vivemos e o que passamos por e com elas, as vezes ruim ou nao, mas sempre ficam presnetes eternamente em nós

Sobre dormir acho que preciso mesmo adormecer eternamente pra tenat sair do mar...

Bju bju

Cristine disse...

muito bom o texto.
acho que tem marcas que realmente são inesquecivéis, mais tem umas que temos que esquecer pro nosso bem.

beeeijo ;*

Uma Sobrevivente disse...

Oie, amiga!!!

Quero deixar aqui o meu comentário, ou melhor, o meu depoimento de vivência!!!

Eu passei por um momento muito triste e até hoje consigo encontrar forças em uma foto que guardo na memória do meu celular.

Foto que foi tirada quando atingi o auge do desespero, quando eu não queria mais viver, e até hoje quando eu ensaio em ficar triste, eu olho para essa marca e digo pra mim mesma que eu não posso voltar àquela forma ou estado.

Mais infelizmente, ainda existem momentos em que mesmo sabendo e olhando as marcas que ficaram em mim, o meu eu insiste em esmorecer. Sinto que se eu não tentar resistir, a marca vai voltar a ser uma ferida e vai voltar a sangrar.

Tudo que fazemos, gera em nós alguma marca, seja ela boa ou ruim... E às vezes, mesmo as marcas ruins podem trazer algo de bom, poderá nos sinalizar quando algo poderá nos fazer sentir novamente o que não queremos sentir mais, a dor!!!

Bjs querida.

Janaína

® disse...

Meu terceiro momento mais triste e que nunca se apagará, foi a morte da minha mae, em julho desse ano... a segunda foi a morte do meu pai, e a terceira, bom, essa, faz parte dessas marcas que vc citou, que nem valem a pena ser lembradas!

Fláh disse...

Tem algumas que marcam tão profundo que a dor nunca passa.

Mas o tmepo faz tirar o incuravel, o inesquecivel do centro das atenções, e a via prossegue.

:)

Thayssa disse...

Kari,
que orgulho que eu tenho de saber que seu blog existe e penso que todos deveriam ter acesso a ele, tu escreves coisas tao maravilhosas, adoro os teus textos, apesar do tempo que passei sem postar sempre que podia passava aqui nem que fosse so para ler um texto, e vi o premio que voce recebeu mais abaixo, e fiquei muito feliz por voce, foi mais que merecido, sim sim, voce me faz pensar com essas suas palavras maravilhosas.! Parabéns Kari, e torço pelo seu sucesso.! É muito bom ter a honrra d epoder falar com voce. :)

O texto esta perfeito, esse trecho em especial me fez pensar :
"o passado estará sempre presente em nossas vidas, e muitas vezes ele fica em formas de marcas. E não adianta tentar apaga-las, pois elas estarão sempre lá, e cada vez que você as olhar será como reviver um pouco do que passou."

Amei, e o texte me fez refletir bastante.!

Ah, meu blog esta de visual novo.! hehe :)

Beijos ♥

Katarine disse...

Engraçado, já refleti sobre isso há um tempinho atrás, e aí me veio uma frase na cabeça - que, pasme, fui eu mesma quem criou, rsrsrsrsrsrsr - e que fiz questão de colocá-la no início de meu blog:
"As cicatrizes não nos impedem de sonhar. Elas nos dão força para viver!"

Fica com Deus!
Um beijo!!!

Biaaahhh disse...

Marcas...Como me prejudicam...
=]

Pripa Pontes disse...

Nossa Kari, realmente há momentos e pessoas que passam pro nós e nos marcam mesmo, e temos que aprender a viver com elas e a crescer com elas!

muito bom.
ah, queria agradecer pela noemação no post passado, você não sabe o quanto eu fico feliz desses blogs terem nos aproximado tanto! amo vc viu minha amiga.

Bjos.
Ah e não sei se vou voltar a mexer nos blogs até Janeiro, pois tá a maior correria por aqui,e vou viajar e tal. Então desejo um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo para vc e toda sua família!

Tudo de bom kari, e que esse ano 2008 seja realizado de realizaões e lhe deixe ótimas marcas e muitos aprendizados!

Ah, e a praia, n sei se vai dar pois meu pai chegou hoje do interior e não sei como vai ser a programação aqui de casa, pois temos que aproveitar quando ele vem pra cá, vc entende né?

Bjos!!!!!

Fernanda Alves. disse...

Tem gente que odeias as suas cicatrizes, gente q qndo vai ficando mais velha odeia as suas rugas... mas acho tão futil isso, as marcas são provas das coisas vividas por vc e as rugas são as marcas das suas emoções expressadas na face. Como pode alguém ter vergonha de um 'pé de galinha' se estas são as marcas de sorrisos???

Adoro minhas cicatrizes e marcas no meu corpo... sinto q além d td eu to VIVA!

bjo e mta inspiração

Helena disse...

E percebi que, não importa o que tenha nos acontecido e nem como tenha acontecido, o passado estará sempre presente em nossas vidas, e muitas vezes ele fica em formas de marcas. E não adianta tentar apaga-las, pois elas estarão sempre lá, e cada vez que você as olhar será como reviver um pouco do que passou.

MEO,
isso foi algo profundo.
saudae de ler seus posts
Bjos
http://helena-blackballoon.blogspot.com

Mylene Ribeiro disse...

Oie Kari !!!

É . As vezes a vida nos deixa marcas, e eu acho que as vezes isso acontece para q nós nunca esqueçamos aonde que caímos e pq caímos !!!

Serve para nos fazer refletir e não erra mais .

Quando eu tinha uns nove anos, estava brincando num sítio com os meus primos de pique-pega aí meu pé prendeu em um arame e deixou uma cicatriz enorme e até hj eu a tenho, eu poderia muito bem, depois desse trauma, nunca mais querer brincar ou correr para não me machucar, mais canalizei para um uma coisa boa e hj lembro dela como um simples machucado .

É isso aí não sei se consegui falar o que eu queria, mas pelo menos eu tentei .

Bjao

Um Momento disse...

Minha linda...
Este teu texto mexeu comigo...
Muito bom mesmo!
Há marcas que jamais se apagarao da nossa mente, e que prevalecerão etenamente, sejam elas marcas de lembranças boas , ou menos boas.
Muito obrigada por tão belo momento de reflexão
Deixo um beijo abraçado em ternura com o desejo de muito Boas Festas
(*)

ALF disse...

Soubeste traduzir bem sobre as quedas e as superações. Existem momentos que nos marcam mesmo. E pode nos deixar frustrados, tristes, caídos em nossas angústias.

O empo ajuda a cicatrizá-los. MArcas podem nos enfraquecer ou nos fortalecer.Tem coisas que se eternizam, mesmo cicatrizando.

Marcas não somem. é importante mesmo aprender a crescer ocm elas.
Ver bem, e adquirir aprendizado com cada marca. Não adianta lamentar e cultivar a dor.É preciso saber viver, e saber levantar sempre.

TEnho muitas marcas, e que me feriram muito.Mas não sumiram, embora hoje já não me firam, ainda vejo em cada uma chances para aprender.É isso que se deve ser feito.

Tenho uma recente, mas estou vivendo. E coninuo em pé. É esse limiar que precisamos encontrar.

Belo texto mesmo.

ps: Ah querida, nem precisa agradecer minha presença. Sabes que apareço sim e tenho um enorme afeto por ti. E eu aprendo muito com o que tu escreve. Falo sinceramente. Encontro um pouco de mim no pouco que tu diz. Gosto muitod e ti e do que escreve.

sobre marcas, você já se marcou firmeno meu coração. Mas essa marca eu tenho maior orgulho de mantê-la. Eternamente...
;)

amiguinha. Te adoro muitão.

beijos beijos

Reticências disse...

As maiores marcas são aquelas que não são físicas, mas intrinsécas em nossa memória.

De volta, saudade daqui.

Bjo

carol disse...

as marcas contam histórias.
:]
mas existem as marcas que ficam no coração, e essas doem bastante.
mas se apagam.
as marcas de felicidade duram uma eternidade
beijao Kari. Feliz Natal!

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, estou adorando viver o presente, por causa de um passado que eu não vivia presente. Agora, vivo presente em cada momento. Aprendi e aprendo.

Um beijo querida!!!!

Marcos Ster

Polly disse...

è, eu tenho algumas marcas dolorosas que estão sempre voltando à minha mente, como se o episódio tivesse sido ontem...

(www.pollyok2.zip.net)