domingo, 16 de dezembro de 2007

Eu e meu problema

.
É difícil, mas chega um momento na vida em que você tem que parar de enganar a si mesmo e dizer: o problema não é os outros, o problema sou eu! É, mas até que você enxergue isso demora um pouco, e ás vezes até, já é tarde demais.

Há muito tempo venho culpando a vida, culpando as coisas e os outros, mas recentemente eu percebi que nenhum deles tem culpa alguma, eles sempre foram assim, e talvez não tenha nada de errado com nenhum deles. E, se existe algum problema, esse problema sou eu. Sim, eu!

Desde pequena eu sempre fui muito independente. Minha mãe diz que, desde os 2 anos de idade eu já escolhia a roupa que iria usar, e isso deixava a minha avó horrorizada, “como pode uma menina desse tamanho tomando uma decisão?”, dizia ela. E desde que eu me lembro de alguma coisa, eu sempre quis a independência.

Pode parecer brincadeira, mas desde os 11 anos eu sonho com o dia que irei morar sozinha. Sim! Já arrumei a minha futura casa várias vezes na minha mente. Os meus pais sempre souberam dos meus pensamentos, e minha mãe sempre diz que, “passarinho quando cria asa, voa”, e eu já não vejo a hora de voar.

Mas eu sempre tive um defeito muito sério. Eu teimo em dizer que não sou assim, mas na verdade eu sei que sou, é apenas difícil assumir. Quando eu quero alguma coisa, eu quero e pronto. Eu faço de tudo pra conseguir, e se não consigo é como se o mundo desabasse sobre a minha cabeça.

E quando eu quero, eu quero bem feito. O meu avô sempre perguntava o que eu queria de presente, então ele sempre dizia que não poderia ser como eu queria e por isso iria me dar uma outra coisa. Mas eu terminava por responder que, caso ele não quisesse me dar o que eu estava pedindo, era melhor que não me desse nada. E com isso, acabei perdendo muitos presentes.

E essa minha mania idiota de querer tudo como eu quero, acabou fazendo com que o meu maior sonho perdesse completamente a graça, simplesmente por não poder realizá-lo exatamente como e onde gostaria.

Queria poder correr atrás de tudo o que eu quero. Queria jogar tudo pro alto e começar a realizar minhas coisas aos poucos. Mas eu não posso, pois o meu sonho não é tão pequeno assim, eu não teria como mantê-lo. E, apesar de gostar de desafios e de estar preparada para enfrentar o que for as pessoas parecem nunca me levar a sério.

É difícil assumir, mas morro de inveja de quem arrumou as malas e correu atrás do que sempre quis. Ah! Como eu queria fazer o mesmo! Mas as coisas parecem sempre mais complicadas quando chega a minha vez, sabe? Eu nunca posso, eu nunca tenho. E parece tão difícil conseguir.

E é por isso que eu sei que, quando eu fico reclamando disso e daquilo, o problema não está em nenhum outro lugar, se não em mim mesma. Eu é que não gosto nem disso e nem daquilo. Eu é que perdi a graça pelas coisas. E eu que já não sei mais onde vou parar...


Kari Mendonça

15 comentários:

Lilah disse...

eh a pior parte.
deixa de culpar as outras pessoas e o mundo e perceber que o erro ta na gente.
eh aquele misto de orgulho,de ceguice, de tentativas de esconder a verdadeira imagem.

=/

eh complicado.
mas eh possivel!

nessas horas,dance!
beijoo

Polly disse...

Acho que a capacidade de assumir seus defeitos e as responsabilidades é um sinal de maturidade. se você descobriu o que há de errado, só falta consertar pra se sentir melhor!

(www.pollyok2.zip.net)

Alexandre Hallais disse...

Olá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eu bem que poderia escrever um texto parecido... mas seria: Eu crio meus problemas.
Aliás, é o que mais faço.

Beijos

Katarine disse...

Engraçado. Tb sempre fui independente e sempre sonhei com isso. A MINHA casa. Mas há 5 anos meu sonho mudou um pouco de rumo. rs. Vou citar um trechinho de Ana Carol que foi ora mim: "Eu que sonhei por tanto tempo em ser livre. Me prenda em seus braços, é o que eu te peço"... E não é que não saiu bem como eu queria? Alguém chegou e mudou MUITA coisa.
Sabe Kari, eu entendo bem como vc se sente. Eu SEMPRE quero tudo do meu jeito. Mas tem um momento em que percebemos que, nem sempre conseguimos as coisas como gostaríamos. MAs se não dar pra ser como vc quer agora, começe devagar. Um dia vai chegar lá. Ninguém pega a bicicleta ou o volante de um carro e acerta na primeira e não cai mais, ou não deixa o carro morrer. Aos poucos, vamos chegando onde queremos.
Mas, por mais difícil que seja agora, não desista, NUNCA!!! Por favor, rs. Hehehehehehehe

Um bjão!!!!
Ahhh! Apesar de tudo, eu AMO o final de ano!!!!
hehehehehehehhehe

O meu post invadindo o seu, rsrsrs...

® disse...

Às vezes sai alguma tosquice, e escrevemos nossas loucuras, e a melhor maneira é compartilharmos com pessoas sensíveis...

Tb te achei sensível, super leitora (vou saborear as dicas, amei), e que parece com um rostinho de menina, mas que escreve como uma mulher!

Vou voltar... volte sempre também :)

® disse...

Esses pensamentos, acredito eu, sao apenas rupturas que tendemos a ter ao longo da vida, em cada etapa que nos cobramos que já deveríamos ter feito isso ou aquilo.
Vem com o tempo, e com uma boa dose de paciência (sabe onde tem pra comprar?) hehehe

::Lone Wolf:: disse...

Bem, todas as pessoas têm seus próprios problemas e defeitos... Eu só acho que você não precisa culpar somente a si mesma pelo que quer que seja. Pondere um pouco. Por outro lado, também tenho um forte desejo de independência, porém motivado pelo excesso de dominação atentada sobre mim. Adoraria morar sozinho! A paz, o silêncio, a tranquilidade... Não há nada igual. Morei sozinho durante dois meses e para mim foi uma experiência inesquecível. Eu andava com todas as luzes apagadas à noite, ligava o aparelho de som tocando um blues, pegava um vinho ou um chá (gelado ou quente) e tudo estava perfeito... Devido às experiências pelas quais passei, minha personalidade foi formada assim. Adapto-me facilmente à solidão. Vontade de partir? Claro, somos dois. Mas o importante é você continuar lutando por aquilo que você deseja. Não ligue para o que os outros vão pensar, pois eles não irão realizar o seu sonho por você.

Beijos.

∆٭♥∞

Marcus Vinícius disse...

A vida é cheia de frustrações, por que embora não queiramos aceitar, nem tudo pode ser como nós queremos. Temos que aceitar isso e aproveitar o que nos for dado, por que desse jeito nós podemos aprender a sermos mais "receptivos" com os problemas.

"A vida seria muito chata se não fossem alguns dragões de vez em quando"

Beijão!

Uma Sobrevivente disse...

Oie...

Aceitar os nossos erros sempre gera em nosso eu um grandioso conflito e principalmente nos faz olhar pra dentro de nós mesmo...

Dura missão!!!

Olhar e o pior, saber identificar onde poderemos ser melhores e no que somos piores...

Obs: Deixei um desafio pra você no meu blog.

Bjs

Janaína

Mylene Ribeiro disse...

É Kari

tb acho que o problema sou eu e não os outros . Por isso mudei há um tempo atrás, estou passando por um processo de transformação, ainda não tô completa maum dia chego lá !!!
E tb sou ultra independente, sempre fui desde criança, se eu quero eu vou até o fim pra conseguir, mas se eu não quero, eu não quero e pronto .

Ah então quer dizer que é amor ?!!

Q seja verdadeiro !!! :)
Fico muito feliz por vc moça !!!

Bjao

Magui disse...

Culpa é invenção do sistema judaico-cristão para deixar vc frustrada e desistir.E, nunca as coisas saem como queremos.Pode chegar perto porque a perfeição não existe.A continuar assim só vai ter a infelicidade.Se vc viver o presente com visão no futuro ao chegar lá vc vai surpreender-se como tudo deu certo.
http://somagui.zip.net

Weird disse...

Hum, sei MAIS OU MENOS como é isso, esse lance de "vamos fugir, desse lugar baby" e cair no mundo... admiro muito quem tem essas oportunidades, mas enfim, é uma coisa que vai muito de grana, coragem E TAMBÉM criação, afinal, não é fácil fazer isso e ainda ficar numa boa com os pais.

A mania idiota de querer tudo como se quer é de fato muito idiota, concordo contigo pois também já me comportei assim, e bem, de vez em quando ainda tenho minhas recaídas imaturas de pensamento.

BUSQUE crescer (de todas as maneiras imagináveis) mas ao mesmo tempo conforme-se com o que já possui, com o que já alcançou, não supervalorize coisas pequenas, e relaxa, tudo dá certo! ;)

ALF disse...

Acho que você deveria parar de reclamar um pouco e se atentar mais ao que te rodeia e que te envolve. E não diga que o problema é seu. Você é você, do jeito que é. É nessas avaliações que você deve se ver e se perguntar e buscar corrigir.

Não ligue para o que as pessoas esperam de ti, mas sim para o que tu espera de si mesma. Aí vocÊ poderá enxergar bem o que poderá consertar em si mesma.

E vê se caminhe um pouco, respire profundo, se acalme, dê um passeio, se desestresse. Veja a vida com mais intensidade. Veja o bem que está ao seu redor. Verá que reclamar não faz nenhum sentido.

Beijos
;)

Sinto que sei que sou: disse...

Esse momento pode demorar mesmo, mas quando chega sempre tras o sentimento real sobre o que se ta fazendo da vida

Alle Nascimento disse...

post! altamente sincero. Louvavel vc perceber que o problemas num é dos outros, das coisas. Porém é dificil nos culpar.
Lidar com as frustrções de não conseguir o que queremos de imediato, é tão dificil quanto tentar-mos culpar-nos. Entende?

sorte!
o lay do seu blog é muito bom, gosto!

abçs
alle