sábado, 8 de março de 2008

A estória de Pedro e Clara (Parte I)

Clara sempre foi uma menina tranqüila. É uma menina bonita, com seus olhos cor de mel e seus cabelos escuros e longos. Não tem muitos amigos, mas os poucos que tem, considera como irmãos. Quando se apaixona, entra de corpo e alma na relação.
.
Mantém um namoro à distância com Pedro. Eles se conheceram quando ele veio passar as férias em sua cidade e, desde então, estão completamente apaixonados um pelo outro. A cada três meses eles se encontram, e a relação já dura dois anos e meio.
.
Naquela tarde ela estava um pouco irritada com as provas, havia passado à noite inteira estudando e lendo livros. Também estava triste por ter saído do emprego e ficou chateada quando Pedro não atendeu seus telefonemas.
.
Mais tarde, quando ele retornou, ela não quis falar. Disse que, quando queria ele a desprezou e por isso não tinha mais nada para falar naquele momento. Ele ficou triste com a reação e achou melhor não discutir, então, desligou o telefone.
.
Ah! Essa foi a gota d´água. Ela telefonou e começou a discussão mais idiota de todas... Ele acabou ficando irritado e as coisas tomaram proporções um pouco maiores. Algum tempo depois de falarem coisas inúteis e com toda intenção de magoar um ao outro, ambos desligaram o telefone.
.
Sentada na cama do seu quarto, Clara começou a chorar desesperadamente. De repente percebeu o que havia feito. Tentou ligar mais uma vez, mas Pedro não atendeu ao telefone. Ela sabia que deveria esperar mais um pouco para ligar, mas queria se desculpar.
.
Tentou mais algumas vezes, mas ele não atendeu. Lembrou-se da prova, foi tomar banho e se arrumar. Pegou o carro e seguiu para a faculdade. Entrou na sala, não disse muitas palavras, fez a prova e foi embora. Não queria ir para casa, precisa de um tempo sozinha.
.
Precisava pensar nas conseqüências de suas atitudes impensadas. Resolveu ir à praia, o mar sempre a acalmava e ela precisava sentir-se reconfortada. Na verdade, ela precisava dele, e não conseguia entender o que aconteceu durante a tarde.
.
Quando já estava na praia a um bom tempo, resolveu tentar mais uma vez, e foi quando percebeu que havia deixado o celular no carro. Decidiu telefonar mais tarde, não queria sair naquele momento, não quando já estava se acalmando. Quando as lágrimas estavam quase secas.
.
Percebeu que as horas haviam passado e decidiu ir para casa. Entrou no carro e, ao encontrar o celular, percebeu quatro ligações do Pedro. “Ele me ama”, pensou ela. Estava pronta para telefonar, quando percebeu alguém querendo estacionar em sua vaga. Saiu do estacionamento e seguiu na avenida.
.
Mas precisava telefonar para ele, não poderia esperar mais nem um segundo. Enquanto seguia, discava os números até que ouvi o telefone chamando. Ele atendeu, “meu amor?”. Mas antes que ela pudesse responder, um bêbado passou o sinal vermelho, com toda velocidade, e bateu exatamente em seu carro.
.
Pedro ouviu um grito seguido de uma batida, e nada mais. Gritava por Clara, mas ela não respondia. Desligou o telefone e tentou ligar outras vezes, mas era inútil, ouvia apenas que o telefone estava fora da área. Ele começou a se desesperar, e telefonou para seus sogros, precisava lhes dizer o que havia acontecido, apesar de não saber ao certo.
.
As ambulâncias chegaram, e ela foi levada ao hospital em estado grave. Seus pais a encontraram e transferiram para um hospital particular. Ligaram para Pedro e disseram o que realmente havia acontecido. Falaram sobre o acidente e o grave estado em que Clara se encontrava. Do outro lado da linha, ele parecia desesperado, chorava muito.
.
Queria ir vê-la, mas havia viajado há apenas um mês e não tinha condições financeiras para voltar logo. Mas queria estar junto da sua “menina”, como ele a chamava. Precisava estar ao lado dela nesse momento difícil. Resolveu esperar um pouco.
.
Os dias foram passando e Clara continuava no hospital, não mais em estado grave, mais ainda em coma. Todos os dias sua mãe ia conversar com ela. Sim, durante o coma ela escutava tudo, e cada vez que ouvia o nome Pedro, as lágrimas escorriam pelo seu rosto.
.
(...)
.
Kari Mendonça
.
-A estória ainda não acabou.
É que fui escrevendo, e escrevendo...
E quando percebi, estava um pouco grande...
Em muito breve colocarei a Parte II!

8 comentários:

candy disse...

/me com olhos com lágrimas. Já sou besta pra chorar, soma-se à TPM e ainda à fase sensível.
Oh céus!

Ei, já comecei a atender no meu estágio final. Tudo indo muitíssimo bem, mas daqui a pouco vai ficar bem corrido.
\o/

Bom fdsss! Uhuuuuul
;****

Amanda disse...

quero ler logo a parte II! :D
Muito bom o teu texto ! Feliz dia das mulheres!

::Lone Wolf:: disse...

Ei, isso foi muito bom. Você tem mesmo um talento diversificado...

Beijos.

∆٭♥∞

Menina Lunar disse...

Isso me lembrou "Antes Que Termine o Dia"...
Kari, olha quanto talento pra roteirista!! hehe
Beijo beijo

PS: Eu também sou MUITO a favor do uso de células-tronco e MUITO contra o aborto.
Sim à vida, não à morte..

Maay disse...

Se tivéssemos a consciência do que pode nos acontecer a qualquer momento, com certeza, o mundo seria um lugar bem melhor.

Parabéns pelo blog ;D

beeijos

Pripa Pontes disse...

kari! já faz um tempo q n passo por aqui né. ams ainda bem estou com net de novo, e aqui estou ^^

o que nos fazemos dos nossos momentos e da nossa vida n é? várias coisas ruins ao nosso redor nos acontece (a noite mal dormida, a perda do emprego, a prova a fazer,a ligaçã n atendida) e jogamos para aquele que amamos toda a culpa, sem ele nem saber do que se trata. E quando ele reage aos ferimentos que lhe fazemos, nos revoltamos por isso, ao invés de percebermos nosso erro, e quando o fazemos já pode ser tarde demais...Espero que ela se recupere e tenha uma segunda chance para refazer suas ações.

Bjos!

P.S:há alguma chance dessa família trololó se reencontrar? nem q seja num almoço típico na Mc algum dia?Oo
SAUDADESSSSSSSS!!!!

Marcela disse...

Q lindo, Kari oO
lindo mesmo.. tenso em partes, mas mexeu comigo!
E o nome da minha futura filha é Clara, q eu acho que combina demais com Pedro =)

Se cuida meu xuxu!
Boa semana pra vc!
Ja te add no msn???? Nunca te vi online!!!
Beeijos
MAH

Marcus Alexandre disse...

readed!