domingo, 4 de maio de 2008

Hoje á noite

Hoje eu quero fazer tudo diferente.
Vou acordar cedo e vou às compras.
Quero comprar um vestido bonito,
Talvez decotado, mas nada vulgar.

Vou passar num supermercado
E comprar umas coisas.
Quero fazer um jantar especial,
Quero uma noite diferente.

Vou preparar algo que você gosta,
E vou deixar a casa arrumada.
Quero um jantar a luz das velas,
E quero poder ver apenas os seus olhos.

Vou me arrumar, colocar o vestido novo,
Quero como, quase nunca, me maquiar.
Quero ficar bonita pra você.
Quero fazer você me querer como nunca.

E, quando eu estiver pronta,
Quero te ver chegar e te mostrar
Que a noite é especial, e
Quero que você também sinta.

Vou te dar um beijo e mostrar
Que, mais que qualquer noite,
Especial é te ter por perto,
É poder estar contigo.

Vou esquentar o jantar,
Enquanto você se prepara.
Quero te receber com tudo pronto.
Quero ver os teus olhos me querendo,
E quero mostrar que também quero.

Depois do jantar, vou te dar um beijo.
Quero um beijo, só pra começar.
Afinal, eu quero uma noite
Muito mais que especial...
.
.
Kari Mendonça

12 comentários:

Uma vencedora... disse...

Kari,

Passo os meus dias pensando que posso voltar a fazer planos e viver uma vida feliz...

Quero poder planejar surpresas e ser surpreendida pelas emoções...

Viver em amor e ternura, enfim, ser amada e me amar!!!

Bjs

Janaína

flávia. disse...

haha, gostei do texto! nao sei se a sua intenção foi colocar um pouco de humor nele, mas eu o achei (;
[ei, brg pelo comentário no meu blog, adorei!]
beijo ;*

Pripa Pontes disse...

Kari!

Tbm aproveitei pra ler os posts antigos que n tinha lido e me inebriar de tanto amor, tanto desejo e vontades que têm permeado seus textos ^^
E que melhor sentimento para nos guiar na vida, senão esse: o amor?


Bjos e uma ótima semana p vc!

P.S: tá curiosa né? ashhasha...é que eu estou escrevendo e postando aos poucos mesmo, para que saia algo realmente legal..to seguindo essa inspiração que veio do nada. Então não perca os próximos capítulos!

;D

menina lunar disse...

Quando eu venho aqui, leio tudo que não vi ainda com uma sede de viajante perdido no deserto...
Depois leio de novo, bem devagarinho, pra ver se o gosto demora mais a terminar!

Palmas, palmas,Kari.

Esse texto é tão legal, meio mulherzinha, delicada e sensual ao mesmo tempo.

Quanto a Diário de Uma Paixão, vc citou exatamente as 2 cenas que eu mais idolatro - dentre todas - desse filme colossal. Até já decorei as falas também...
É tão perfeito quando a gente não precisa invejar os casais dos filmes né? Hehe! Tbm tenho essa sensação.

As palavras amontoadas estão tão profundas e sinceras. Quando a gente se apaixona amontoa tudo mesmo, a bagunça mais incrível que poderia caber dentro de nós..

E abomino realmente esse sensacionalismo. Pegam a tragédia e torcem como um pano molhado até cair a última gota, depois torcem mais até o tecido se desfiar... O mérito todo dos profissionais acaba se desvirtuando dentro da tenda desse circo de horrores que insistem em montar todo dia, o tempo inteiro. Deixa eu te mostrar um texto do Edson Marques que li dia desses:

"O caso Isabella Nardoni está na mídia, de forma intensa. Mas você esperava outro comportamento das nossas redes de televisão? Quase todos somos mórbidos. Aliás, a morbidez é maior entre os telespectadores do que entre os fabricantes de notícias. Estes pelo menos ganham algum dinheiro com a morbidez; os outros apenas satisfazem seus traumas e rancores. Seus buracos obscuros no cérebro estranho.

Eu não estou julgando ninguém, não sei quem cometeu o crime, e nem pretendo arriscar minha credibilidade dizendo que o culpado é o pai, a mãe, a madrasta, o pedreiro, o porteiro, a tia ou a mão de Deus... Descobrir o provável assassino é de competência da Justiça.

Apenas constato que muitas pessoas se interessam mais pelas notícias tenebrosas do que pelas maravilhosas. Os donos de jornais, os editores, os locutores, os comentaristas - todos sabem disso. Um corpo esquartejado vende mais jornal do que uma criança dançando balé. Numa estrada, quase todos param para ver acidentes, mas parecem não ligar para um casal de apaixonados se beijando num barranco. Um cadáver ensangüentado vira notícia na hora, uma obra de arte passa despercebida. Parece que ninguém se interessa em descrever um beija-flor num ipê amarelo florido, mas tem um certo prazer mórbido em contar que viu um corpo estendido no chão.

É contra essa morbidez que estou escrevendo!

Sou solidário à dor dos familiares de Isabella, claro. Mas não seria preciso tanta notícia, tantos repórteres, tanta manchete... E, o que é pior, o público EXIGE esse exagero! O ser humano tem fome de tragédia. Para o desastre sempre tem público. O que é uma pena."

Desculpa o tamanho do comentário, eram só saudades. ;)

Beeeeeeijo em tu.

Flávia disse...

Kari...

quanta paixão... que essa noite especial seja o início de muitas... mais especiais ainda...

Beijos!!

Adriano DiCarvalho disse...

Oi Kari. Que bonito! Sabe o que eu mais gostei? Da simplicidade e da coloquialidade da narração do poema... Encantador! Parabéns.

Bjao

Antônio disse...

Minha amiga Kari continua apaixonada e transbordando isso através de suas palavras... Que momento! É bom estar assim, né?
Belo texto.

Beijo!

Antônio disse...

Eu só não te dou os pêsames porque, ao que tudo indica, haverá alguém em POA pra te aquecer bastante do frio, né?
De qualquer forma, traga todo o estoque de casacos que houver em Recife, porque a peleia por aqui tá braba!
E, claro, seja muito bem-vinda à terra dos gaúchos! Tenho certeza de que, intempéries climáticas à parte, tu vai adorar... =D

Beijo!

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, pequena, aonde que não foi nada de extrema escrita, quando tu me disses que não tinha escrevido nada demais, que não tinha saido como tu querias, em minha ecritora?
Bah, discordo de ti e meus amigos confirmaram o que eu vi aqui e comprovei e senti, a beleza dessa poesia. Dá até pra imaginar as cenas de tão tocante foi em meu ser esta bela e forte escrita.

Guria, não venha me dizer disso ou daquilo que não ficou legal, pois eu acredito somente quando sinto.

Um beijo e um abraço com todo carinho em tu!!!


Marcos Ster

Mylene Ribeiro disse...

Nossa Kari, texto lindo, um tanto ousado mas lindo,flor .

Aproveita esse teu momento apaixonado pra escrever pra gente ter mais em palavras todas essas emoções .

Bjos pra ti com todo carinho e morrendo de saudades .

:*

Marcela ツ disse...

Aaaaai que linda!!!
Que saudades de tu! Saudades mesmo, das grandes! Peço desculpas pela ausência forçada =/
Mas voltei! \o/ e vamos nos ver sempre, né? =]
Bom jantar especial então ;)

Boa semana, e beeeeeijos, Karilinda!

Candinha disse...

Bah, guria! que coisa mais linda, kari! tais ficando craque nessa coisa de brincar de poesia, hein?! ;D cada uma mais linda que a outra!

saudade, minha linda. beeeijo enorme daquela tua amiga, fã.. Candinha. =D

=*