sexta-feira, 30 de maio de 2008

Pensei em você

.
Pensei na monotonia que não existe quando eu estou com você.
Pensei no vulcão que tu és por jorrar lavas de paixão no meu ser.
Pensei na felicidade que vivo por sentir tamanho carinho de você.
Pensei na imensidão de nosso querer.

Essa imensidão é como as estórias românticas de Shakespeare.

Torna-se infinita,
pois penso em você.

É infinito como os números,
é infinito como o universo.
É a flor que vive no meu jardim pouco povoado.

É a culpa desse meu sentimento bobo,
pois cheguei ao ponto de dizer que eu estou
apaixonado por você.

Nosso solo virou uma comoção que explode de nossos corações.


Marcos Seiter



Só para que não reste nenhuma dúvida (pois, acredite, sempre há quem pergunte, mesmo quando não tem o meu nome no final, se fui eu que escrevi), essa belíssima poesia foi escrita por um belíssimo poeta, que, por acaso, é o meu preferido dentre todos os grandes poetas, Marcos Seiter. E, se quiser ler mais poesias dele, é só entrar no "Palavras de um mundo incerto".
.
Beijos,
Kari Mendonça

9 comentários:

Candinha disse...

coisa mais linda, mô Deus!! :D

"É a culpa desse sentimento bobo,
pois cheguei ao ponto de dizer que eu estou
apaixonado por você."

liiindo, kariroca!!
bjão, saudade!

candy disse...

Que lindo!
Eu tava achando que tinha sido vc
hehhehe
\o/

Lindo mesmo!
e mais lindo é saber o porquê disso tudo!
^^

boa semana, kaaaaaari

;******

ALF disse...

É um daqueles poemas que emocionam. Tem um jeito tão apaixonado, singelo e sentimental que toca o coração.

Maravilhoso.
;D

Saudades de te ler demais.
Não sumi tá. Ainda darei muitas voltas por aqui, talvez não como antes, mas sempre tá.

E se estás feliz, também fico feliz.
:D

Beijoca Kari
Boa semana

Adriano DiCarvalho disse...

Ei, Kari, certamente faço parte de um grupo grande de pessoas que pode ser considerado instruído, inteligente e com o mínimo de cultura! Sei bem entender que posso e devo chamar de autor todo aquele que tiver um texto acima de seu nome, de sua assinatura!

Sei também que você não inventou essas pessoas, que elas realmente existem e insistem em nos perguntar isso após lerem nossos textos! às vezes respondo, outras não. Depende do meu humor...rs Costumo ser educado dizendo que quando eu for postar algo não autoral, certamente colocarei o crédito do autor, mas parece que isso não é o suficiente. Pois eles sempre voltam a me perguntar isso! É uma benção, como diria minha mãe!rs

Evidente que a poesia do célebre Marcos Seiter é repleta de vida e escrita como se fosse arrancada de um amor fresquinho e saído na hora, mas confesso que já li coisas aqui no seu blog realmente a altura e tão vivas quanto!

É repetitivo eu dizer isso, mas adoro seu blog! Fico feliz em saber que por trás de palavras sempre tão inteligentes há uma pessoa cada vez mais feliz. Isso me faz refletir que pra ser um excelente escritor não precisamos ser infelizes e cheios de transtornos como muitos de nossos grandes escitores literatura a dentro...

Bjão.

Antônio disse...

Os ares gaúchos aguçaram teu romantismo, né? Mesmo não sendo tua a poesia, mas o fato de postá-la já denuncia isso, hehehe.

Beijo!

Flávia disse...

Marquinhoa manda bem mesmo, né?

Beijão!

Pripa Pontes disse...

"É a flor que vive no meu jardim pouco povoado."


o amor é lindo...

Bjos, kari!

Loh_rayne disse...

Marcos Seiter; escreve muito beem *---*

» NaY « disse...

Ahh, mas é tão bom quando se está mais bobo que o que sentimos... =)

Depois vou passar nesse blog recomendado.

Xeru
=*