segunda-feira, 28 de julho de 2008

A beleza mais bela

Estava eu, domingo à tarde, sozinha em casa, sem nada para fazer quando, após muita luta, resolvi assistir televisão. Alguns muitos depois de trocar incansavelmente os canais, parei no programa “Tudo é possível”, com Eliana. Sim! Eu estava desesperada. Mas, não foi Eliana e nem o programa que me chamaram a atenção, foi a Cláudia Leitte.

E não! Eu não sou fã dela, sequer sei alguma música que ela canta. Não gosto de axé e nunca tive nenhuma simpatia pela cantora (nem nada contra). No entanto, semana passada, a sua foto saiu em todas as revistas de fofoca com a declaração de que está grávida (até quem não lê essas revistas ficou sabendo do fato).

E, na última sexta-feira, fui ao shopping com umas amigas, e, como de costume, para passar o tempo, sentamos na parte infantil da livraria e começamos a ler as revistas. Duas delas eram de fofoca e tinham na capa a Cláudia Leitte. Resolvi ler a tal declaração na qual ela dizia estar imensamente feliz etc. Na hora, não demonstrei nenhuma reação.

Mas, voltando ao domingo, quando parei na rede Record e vi a Cláudia Leitte, logo pensei: “ela está diferente”. Comecei a assistir e, a cada instante Eliana falava da gravidez da amiga e essa sorria feliz e comentava algo. Parece que, ser mãe era um grande sonho seu.

Ainda achando-a “diferente”, comecei a reparar e, quando ficou de pé, logo percebi que seu bumbum estava maior por causa da gravidez. E, apensar do bom corte da roupa, a cantora não estava com a tão desejada cintura de sempre. Mas, olhando mais detalhadamente, percebi que ela estava mais bonita do que nunca.

Sim! Ela estava radiante. Reparei também que, sempre que falava da sua gravidez, essa beleza ficava ainda mais visível. Quando conclui tudo isso, a apresentadora comentou exatamente o que eu estava pensando, na beleza com a qual a cantora invadiu o palco. Nesse momento, Cláudia Leitte comentou que não estava tão bem assim, que as roupas estavam ficando apertadas e tudo aquilo que eu já havia reparado.

E foi então que percebi que a beleza da alma ultrapassa qualquer beleza física. Que não importa como sejamos e quantas “imperfeições” tenhamos “a mostra”, o mais importante é aquilo que está na alma. É a beleza que transborda pelos olhos e que irradia qualquer palco, qualquer salão, qualquer vida.


Kari Mendonça

6 comentários:

® disse...

Precisa ter uma alma bonita tb para captar a beleza de outra... a tua tem!

Érica disse...

Só essa beleza que importa, ela sempre chega antes da gente, indepedente de estarmos gravidos ou não. O que importa, é o que só quem tem muita sensibilidade consegue enxergar.

O barzinho novo é na rua da hora na frente do teu antigo prédio, mas bem na frente mesmo.
Fecho então.
Beijooos.

Flah disse...

eu ocnfesso, tô sabendo agora que ela tá grávida, rs. Mas vc tem razão, a beleza de carregar no ventre uma semente de vida é realmente incomparável...

Toda sorte do mundo pra ela e pra esse bebezinho que vem aí.

Beijos!

No meu mundo. disse...

Eu não vi a entrevista, só vi a chamada e ela tava linda msm!
Pois é amiga, a beleza é de dentro pra fora e só quem consegue mostrá-la e observá-la é que tem noção do quanto é valiosa.

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, infelizmente as pessoas brasileiras, não tenham essa visão que tu tens.

Beijos querida!!!



Marcos Seiter

ALF disse...

Sim. Nossa, não há nada tão visível do que essa beleza que trespassa pelos olhos. E a gente nota, a gente percebe, que a pessoa se sente radiante por dentro. A felicidade intensa por dentro nos torna mais belos, e fica mais evidente.

E te contar, eu acho mulher grávida linda.
:)

Beijos