domingo, 13 de julho de 2008

Carta para ti

Meu bem,
Resolvi te escrever essa carta, pois não saberia como falar contigo. Pensei em escrever um poema, mas as rimas não bateram e nem as palavras combinaram umas com as outras. Pensei também em te presentear com algo, flores talvez, afinal, sei como um pouco de romance pode fazer uma grande diferença.

Mas decidi te chamar a atenção de outra forma, com uma carta. Sei que deves estar surpreso, pois nunca te mando cartas. Não sou boa com as palavras, nunca sei o que escrever e, só Deus sabe a dificuldade que estou tendo em tentar juntar frases nessa folha (ou melhor, nessas folhas, pois já rasguei várias outras em que, simplesmente, não consegui escrever nada).

Viu? Sou tão ruim com as palavras que acabei me perdendo. O propósito da carta, na verdade, é te contar o sonho que tive essa noite. Sonhei que era domingo, o dia estava amanhecendo quando acordei. Era um dia especial, por isso levantei junto com o Sol. Tomei um banho demorado, e liguei o som para me acompanhar. Pensei em te ligar, mas achei melhor esperar, afinal, logo nos veríamos.

Quando acabei o banho, minha mãe estava no quarto me esperando. Abriu um grande sorriso e me abraçou. “É hoje”, disse ela. Logo perguntei por meu pai, mas ela disse que estava no quarto, chorando um pouco. Corri para perto dele, o abracei e disse para não se preocupar, pois aquele era o dia mais feliz da minha vida. Abraçamos-nos e acabei chorando um pouco com ele.

Limpei as lágrimas e corri para me maquilar. Sim, eu faria minha maquilagem, pois, apesar de imensamente especial, tudo seria bem simples, exatamente como havíamos planejado. Não demorou muito e eu já estava pronta. Com a ajuda dos meus pais, coloquei o vestido, era simples, mas era branco e muito, muito bonito.

Pegamos o carro e fomos à praia. O hotel, à beira mar, estava lindo, também da forma como escolhemos. Chegamos cedo, o pastor ainda não havia chegado e por isso, fiquei em um quarto esperando. Logo você apareceu. Estavas tão lindo com aquele paletó cor de marfim. Olhamo-nos e corremos para o abraço.

Sei que dizem que não deveríamos nos ver, mas aquele momento foi muito especial. Então nos despedimos. Na areia da praia, havia um caminho de madeira que ia do salão do hotel até o arco onde estavam os pastores e testemunhas (padrinhos). Você entrou e ficou me esperando. Não demorou muito e eu e meu pai aparecemos.

Não consigo explicar a sensação de te ver ali na frente, olhando para mim e me esperando. Não me esperando para chegar lá, mas, me esperando para uma vida ao teu lado. E logo cheguei perto de ti e nos olhamos nos olhos. E, por alguns instantes, apenas nos olhamos. O pastor começou a cerimônia e, antes que acabasse, resolvi te falar umas coisas.

“Meu bem, meu amor, meu tudo. Por mais que não acreditem em promessas, não consigo não te prometer ser fiel. Fiel aos nossos sentimentos, ao amor que me demonstras ao longo desse tempo juntos, ao abrigo que me destes. Prometo-te estar sempre contigo, pois juntos, até o sofrimento fica dividido, já a felicidade, essa vem em dobro. Saiba que, de todas as coisas que te ofereço, te darei também a minha maior riqueza, o meu amor.”

E, após essas palavras, acabamos nos beijando e, juntos, saímos pelo caminho de madeira, mas logo corremos para a beira do mar. E então, acordei com as lágrimas nos olhos. Queria tanto que tudo aquilo fosse verdade, que por isso, resolvi te escrever. Sim! E por mais estranho que possa parecer, eu “tô” aqui, pedindo a sua mão. Então, eu só queria que dissestes "sim, pra mim"!

Com muito, muito amor.
.
.
Kari Mendonça
* Inspirado na música “Diga sim pra mim”, Isabella Taviani. .

12 comentários:

candy disse...

E eu me achando corajosa por sempre me declarar!
Vc passa na frente e o pede em casamento!
:o

Lindo!
mas espero que a praia seja em PE pra eu poder ir...
:D

;**

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, guria, adorei essa estória. Tem um sentido especialíssimo, que é o afeto de dividir o próprio amor com outra pessoa. O mais lindo é quando ambos se correspondem como palavras cruzadas.

Beijos no coração querida!!!!


Marcos Seiter

Érica disse...

Os sonhos são reais amiga.
Lindo texto.
Adoreeei.
Beijos florzinha.
Saudades.

Uma Vencedora disse...

Oie kari.

Eu escrevi um outro comentário, mas deu erro!

Eu havia escrito que essa estória é realmente linda e perfeita!

Nós sabemos que toda moça ou mulher sonha em poder realizar uma estória igual a que você nos contou em forma de carta, e na verdade sempre conseguimos realizá-las mesmo que seja em sonho...

Bjs

Janaína

Samuel disse...

ei kaka!!!é samuel. seu primo!!!!
texto legal. espero que na parte das testemunhas eu estivesse lá blz!!!!!!
como nao podia deixar de ser:

PELO SPORT TUDO!!!!!!!!

Flá disse...

E tem como dizer não pra um amor desse tamanho, desse valor?

Delícia de carta... delícia de sonho... delícia de amor.

Toda felicidade do mundo pra vcs, sempre.

Beijos ;)

ALF disse...

Não há como se encantar com um amor assim. E coisas assim são sublimes, nos deixam levitando. Sensacional, de doçura sem igual.

Uma carta expondo sentimentos, sonhos... Uma coisa linda demais.

:)

Beijão Kari

Candinha disse...

vixe, q coisa linda.. como o teu primo samuel escreveu ali em cima, eu tb espero estar na parte das testemunhas, posso até n assinar como testemunha oficial, mas sem dúvida vou querer testemunhar essa cena linda, junto com um bucado de gnt! :D

e que coragem hein, guria?? ^^
um xêro ;*

® disse...

Mulher ´di categoria` é assim, nao espera o navio chegar, vai até ele... e tudo comeca com um sonho!

instantes e momentos disse...

dando meu passeio de sempre em seu blog. Gosto daqui.Uma boa noite pra vc.Apareça
Maurizio

Enxaqueca disse...

Que carta linda!

Espero que a resposta seja afirmativa...

=)


Besos...

Auíri Au disse...

Hoje em dia a tanta modernidade, que esquecemos do romantismo, quer coisa mais linda que uma carta??

Beijos