sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Silêncio [II]

E aqui estou eu, mais uma vez questionando sobre o silêncio. É que eu não canso de me perguntar, porque, afinal, o silêncio incomoda tanto. O ser humano é realmente complicado. Reclamam se alguém fala demais, no entanto, reclamando quando outro alguém não fala.

Há algumas semanas, se não meses, uma amiga faz questionamentos sobre o meu silêncio. Quando não fala diretamente, ela solta alguma graçinha do tipo: “Kari, pára de falar poxa.” (sim amore, é você mesmo, viu?). E eu sempre acabo sorrindo meio sem graça.

Não! Não fico chateada com as brincadeiras, mas é que, realmente há momentos em que eu não gosto de falar. Em outros eu não sei o que falar e, na maioria das vezes, eu escolho não falar. Sabe como é, se falar, vou acabar falando umas verdades e, quem sabe, vou acabar magoando alguém.

E eu não quero continuar magoando as pessoas como eu sempre faço, cada vez que, por algum motivo, resolvo abrir a boca. É melhor ficar na minha. Não falar nada. Não pensar a respeito. Simplesmente, o silêncio me agrada, o meu, pelo menos.

Sempre fui adepta a essa prática. Ou melhor, nem sempre “sempre”, mas, há algum tempo, percebi que ficar em silêncio faz bem. Ajuda nas situações, pois, você acaba se concentrando mais no que as pessoas falam quando não precisa pensar no que vai falar.

E, você acaba observando melhor a situação. Assim, fica bem mais fácil opinar ou questionar depois. Mas, na verdade, não é apenas por isso que eu fico tanto tempo em silêncio, mas é que, enquanto silencio, eu penso. E eu penso coisas demais. Tantas coisas que ás vezes cansa pensar tanto.

São tantas idéias, tantos desejos, vontades, sonhos... E, enquanto penso, na maioria das vezes acabo entristecendo e, também por isso, fico em silêncio. Ali, eu e meus pensamentos. Enfim, eu gosto de ficar em silêncio, de me afogar nos meus pensamentos, de me esconder do mundo, de....

Confuso, né? Imagina então como não está a minha cabeça, minhas idéias? A minha voz, pelo menos, essa você sabe....


Kari Mendonça
.
A quem interessar - Silêncio
Resumo da foto: "Um momento de silêncio.
Não quero ouvir nada. Não quero sentir nada. Não quero ser nada neste lugar.
Deixa-me ficar invisivel nos meus pensamentos."

10 comentários:

Dan disse...

Silenciar-se é bom , preciso aprender a fazer isso ás vezes
:)

Uma Vencedora disse...

Oie minha primeira amiga,

Sinto falta de ti... Não consigo me acostumar com a sua ausência!
Eu estou passando por momentos que não consigo administrá-los com zelo e eficácia...

Obrigada por você ter sido a primeira pessoa em comentar o meu blog, aquele que no início estava igual a mim, preto, sombrio, e quase morrendo!

Bjs com saudades.

Janaína

Jéssica disse...

Estou aprendendo a amar o silêncio escutando. Antes eu não ouvia os outros e isso era um defeito muito, muito horrível. Então, aprendi a escutar. E a querer escutar.

É bom saber o que os outros tem a dizer. É bom não ouvir o que os outros tem a dizer, também. Silêncio faz bem, dá pra por tudo no lugar.

=D :*

® disse...

Esta dedico para vc, hoje:

´Existe no silêncio tão profunda sabedoria, que às vezes ele se transforma na mais perfeita resposta.` (Anônimo)

O silêncio é sábio...

Um bom domingo Karina :)

Leh disse...

Estou aprendendo agora a falar. Porque pratico o silêncio desde muitos anos (incoscientemente)!

Bjs

Flavinha disse...

O silêncio sempre é mais eloquente que qualquer palavra. É o único capaz de dizer-mos coisas que até então nos recusávamos a ouvir de nós mesmos...

Beijos, bonita :)

Érica disse...

Acho que o silêncio é ótimo, mas também acho que ele não funciona em certas ocasiões, como tudo , tem o momento de se estabelecer. Eu quase não consigo ficar calada, não porque eu considere o silêncio ruim, muito pelo contrário, mas é que ele já me acompanha durante o dia inteiro, e há anos. Então eu acabo, inconscientemente, extravasando minhas inquietações acumuladas. Não se importe com a sua amiga que fica lhe questionando seu silêncio, ela não deve entender o quanto ele é importante pra você, mas talvez ela já saiba e não ira mais lhe incomodar.
;)
Beijos e porque tu não foi sexta pra aula, todo mundo esperando chocolate e tu falta.
tsc tsc tsc.

Candy disse...

Quanto ao amasso, sem comentários, Kari
=/
oh vida cruel.
Mas meus hormonios já se acalmaram... hehehe

Eu sempre gostei do silencio, mas as vezes falava pra quebrar o gelo e nao era (nao é) magoar alguém...
Só que o silencio em psicologia é básico, vc tem que aprender a respeita-lo e estou aprendendo, hoje em dia eu já fico em silencio sem me incomodar.

*sabe aquele silencio gostoso de qnd vc ta com alguem especial, que nao precisa nem falar pra aproveitar o momento?
é disso q to precisando...

Boa semana, amiga!!!
;********

Camila disse...

Kari pra falar a verdade eu odeio silencio, pois é nesta ocasião que escuto inteiramente minha voz.
Sei que as vezes é bom escutá-la, entretanto na maior parte delas eu a odeio. Pois ela sempre me diz algo que não quero ou não aceito.
Vai lá entender-me!
Beijo e boa semana, querida!

ღ mey ♥¨`*•.¸¸.•*´¨♥ღ disse...

tudo na medida, nem barulho demais, nem de menos....

bjinhos.