domingo, 26 de outubro de 2008

Ao meu bem

Aumentei a tela. Estavas lá, em tamanho quase real, a minha frente. Sem saberes, te beijei a testa, num gesto de carinho. Teu rosto parecia tão perto do meu. Teus lábios estavam tão próximos, cobertos apenas por teu braço, que apoiava a cabeça. Estavas lendo. Tão concentrado que se quer percebeu que eu te observava atentamente. De tudo o que estava vendo, a tua pulseirinha do pulso direito, era a mais próxima, a mais visível. Gosto dessa pulseira. Sei que tem um significado especial pra ti e, sempre que penso em ti, lembro dela. Não há como pensar em teus braços, sem a tua pulseira. E não há como pensar na pulseira sem te querer por perto.

E, enquanto escrevo, saio para te observar e volto. Penso em mil coisas enquanto te olho. Vez ou outra tu levantas os olhos. E, meio rápido, tu me olhas e logo voltas para teu livro. Gosto de ver concentrado, atento em algo. Sei que, quando vais fazer, seja o que for, gostas de fazer direito. E isso eu admiro bastante em ti. E por mais que pareça bonito escrever que eu passaria a vida aqui te observando, não é o que quero. Não conseguiria passar tanto tempo assim te beijando a testa sem sentires meus lábios. Ouvindo teus beijos sem sentir o calor da tua boca. Vendo teu corpo, sem poder te tocar. E sonhando contigo, sem poder realizar.

É por isso que eu conto os dias, os segundos para estar contigo. Ou melhor, contigo estou sempre, mas não vejo a hora de estar ao teu lado, sentindo teu cheio, tua pela, teu suor...


Kari Mendonça

17 comentários:

ALF disse...

Kari, que mágicas palavras.
Doces e românticas como só a sua alma sabe descrever. Perfeitamente lindo essa harmonia, e ligação entre o amado.

Que coisa linda. Eu senti o amor pulsando em cada linha. E sabe o que mais? Adorei.

Beijo;
Se cuida minha querida amiga.

Uma Vencedora disse...

Linda...

Não sei que tu falas, mas eu sei o que esse texto descreve... Uma pitada de saudade, de esperança, de sonhos, de realizações, enfim, de tudo que é bom um pouco!

Esse momento pelo qual eu estou passando, mesmo que mais madura, eu sinto muito a ausencia de alguém que ao mesmo tempo se encontra não proximo...

Belo texto! Te gosto mjuito, viu...

Bjs

Janaína

Flávia disse...

difícil, né? Eu sei. Estou vivendo isso também :)

Passa, tempo, passa.

Beijos, menina!

Camila disse...

Oh amor, heim!
Adoro ver o carinho e amor entre Você e Marcos!
Isto me inspira!
Felicidade ao casal!

Beijos

Leonardo disse...

Kakakinha, sou eu, teu priminho querido.

Belas palavras!! Apaixonada você viu!! Que bom!!=D

Olha, queria te mandar um e-mail.
Manda um pra mim (leonardo.mendonca@ymail.com).

Bjo

Érica disse...

Cheio de amor e com pontas de saudade no peito, mas saudade que já sabe que ta por terminar. Vai sair de férias essa tal de saudade.

Beijos!
:))

Adriano DiCarvalho disse...

Talvez eu não tenha dimensão de como seja isso... Um amor que pulsa distante. O meu amor, a minha vida está bem aqui, do meu ladinho, comigo. Não posso mesmo saber como seria se não fosse assim! Já ficamos, sei lá, 10 dias sem nos vermos e já quase morri de tanta saudade!
Mas sei que quando existe esse tal de amor, não deve mesmo importar aonde ele(o amor) esteja!

BJAO, Kari.
SAUDADES DE VOLTAR MAIS VEZES AQUI!

No meu mundo. disse...

Sempre apaixonada!!

*Lusinha* disse...

É engraçado mesmo Kari, mas tem gente que estamos com elas o tempo todo, mesmo sem estarmos ao lado delas, né?
Bjitos!

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, meu bem, cada detalhe que tu identificas em mim, que eu me encanto mais ainda por teu ser.

Beijos minha querida!!!



Marcos Seiter

Alle Nascimento disse...

aaaaaaaaai!
quantom romantico foi!


abraço

Thiago disse...

ah essa distância...! Bom mesmo é matar ela!

Lindo Kari!

® disse...

Bonito escrever de algo tao intenso, e parece vc escreveu com a alma...

» NaY « disse...

Belo e triste! Para mim são os definidores do que acabei de ler...
Distância é bom, mas só quando acabamos com ela e encontramos aquele que outrora naum podia ser tocado!

Xerus
=***

Caroline disse...

Já fiz tanto isso!!!!!!!

ai ai...

coisamaislindadessemundo.

beijo!

Jaya disse...

Ô, Kari!

Eu digo, porque vivi. Porque ando confusa. Porque é bonito.

Teu texto, me deixou de olhos um tantinho marejados. A distância é tão... Eu odeio.

Tem até uma frase do Teatro Mágico que diz: "Certo é estar perto sem estar". Bonito é ver que estão. Mas... e do resto, quem dá conta?

Vamos matar esse distância, Kari!

Beijocas.

Candy disse...

Posso dizer que eu também já fiz isso?
;x

Aproveitei pra ler os textos antigos tb... andei meio distante, sem vontade meeeesmo de internet, mas tudo tem motivo.
Não sei se a minha volta pro blog é definitiva nao, mas meu blog é meu blog e isso já resume muito.

;***