terça-feira, 21 de outubro de 2008

Um segundo!

Basta um segundo e tudo fica diferente. Um segundo. Apenas isso e pode ser fatal. Em um segundo o gatilho pode ser puxado, ou não. Nesse segundo, uma vida pode acabar, ou não. Afinal, por mais que não pareça, a vida é feita de segundos. Segundos que formarão minutos, mas onde cada um tem uma importância fundamental.

Porque um segundo pode ser especial. Em um segundo eles se olham nos olhos e dizem “sim!”. Nesse segundo ela reconhece que ele é o homem da sua vida, e vice versa. E por mais que tudo tenha sido pensando e decidido com antecedência, é naquele segundo onde tudo toma “forma” e se concretiza.

Mas um segundo também pode ser fatal. É o segundo do gatilho, do “não”... É o segundo de abrir a porta e o encontrar na cama com outra. O segundo em que a respiração acaba e, no segundo seguinte, é necessário fechar aqueles olhos já sem vida. E é esse segundo que vai destruir a sua vida.

Ou não! Por mais terrível e desastroso que tenham sido os segundos (ás vezes multiplicados em horas), é necessário seguir em frente. De alguma forma, com alguma força, mas é necessário não se prender aos segundos que passaram. Não revivê-los a cada instante é fundamental para continuar a caminhada.

Assim como, não se pode ser feliz apenas relembrando os bons segundos. É preciso fazer de tudo para que os segundos seguintes também sejam felizes. Afinal, um segundo de lembrança é prazeroso, mas, querendo ou não, o segundo seguinte é triste, pois bate a saudade, a vontade de voltar aquele momento e reviver tudo novamente.

Resumindo, é necessário que não se perca os poucos segundos que a vida oferece, afinal, um segundo faz toda a diferença.



Kari Mendonça

9 comentários:

Quase Trinta disse...

Realmente um segundo pode mudar muita coisa....
mais um ótimo texto
vou te linkar pra não te perder

No meu mundo. disse...

E como faz diferença.

Flávia disse...

Ai, Kari, talvez essa nem fosse a sua intenção ao escrever esse post, mas não consegui desvinculá-lo do caso da menina de Santo André. Um segunto e pluft, cadê a vida que estava ali?

Medo.

Beijo, querida.

Thiago disse...

com certeza, a vida é feito desses pequenos segundinhos :)

Lindo Kari! Aproveita bem todos os teus segundos!

*Lusinha* disse...

Literalmente, um momento faz toda a diferença. ;)
Bjitos!

Katarine disse...

Por isso que quero viver cada segundo intensamente. Profundamente. Carinhosamente.

Em um segundo vou enviar esse recado, e vc vai demorar pouco mais de 20 segundos para ler.

Beijos,
fica com Deus!

Mineirícia disse...

ótimo post, em segundos a vida pode dar reviravoltas..e nada voltar como era antes!

adorei seu blog viu? super beijo!

® disse...

Costumo chamar de ´minutos da bobeira`, onde se erra, ou onde se acerta.
Talvez a gente espere coisas demais do tempo: melhor é deixar o tempo correr, plantar coisas boas para colher coisas melhores ainda...

ALF disse...

Tão bom quanto os segundos, é a união deles que forma uma vida e um palco de experiências.

Texto lindo Ksri.
Grande beijo.