domingo, 2 de novembro de 2008

Álbum de fotografia

Acabaram-se os álbuns de fotografia. Hoje em dia, quando vejo pessoas com câmeras fotográficas (o que vejo com uma constância enorme e em qualquer lugar), escuto sempre conversas do tipo: “se junta aí pra colocar no Orkut.”. Sempre fico indignada com tudo isso. Talvez por ser, digamos, um pouco sentimental.

O fato é que eu sou do tipo que gosta de álbuns de fotografia. Numa manhã de segunda-feira, ou seja quando for, eu sento no chão do quarto e passo horas olhando fotos. Revivo cada momento ali representado. Sorrio. Choro. Sinto raiva ou saudade. É um misto de sentimentos e emoções que sinto, cada vez que revejo as fotos.

Entretanto, não troco meus momentos passando as páginas do álbum por nada no mundo. Por mais que doa perceber que algumas pessoas das fotos não estão mais aqui e que só as encontrarei ali, ainda assim não troco a saudade e nem as lágrimas. É um tempo de reflexão e me faz bem.

Alguns podem argumentar a tecnologia e dizer que as câmeras digitais fazem álbuns online ou no computador. Mas sabe, esses argumentos não me valem. Afinal, as fotos digitais podem ser reveladas. Sempre revelo as minhas. De 50 fotos que tiro, ao menos, 20 são reveladas e ficam em meu álbum.

Não apenas para mim e para os meus momentos "reflexivos", mas para o momento que desde sempre sonho. O momento de mostrar o meu álbum aos meus filhos e, quem sabe, netos. Sempre gostei de olhar fotos. Não acho nada mais fascinante que uma fotografia. Pegava, quando pequena, os álbuns da minha mãe e perguntava o momento de cada uma das fotos.

Adorava ouvir as histórias, imaginar os momentos que não vivi e admirar a fotografia. E é isso que quero fazer, mostrar meus álbuns para meus filhos, afinal, é a única lembrança minha que deixarei para eles. É a única forma que ficarei eternizada e onde poderão me encontrar todas as vezes que olharem.

Portanto, não me importa como sejam as câmeras fotográficas e nem aonde vá a tecnologia, eu ainda sou a favor das fotos reveladas, dos álbuns e dos momentos de rever as fotos. Afinal, em alguns momentos da vida, a nostalgia é fundamental...


Kari Mendonça
.
PS.: O layout foi modificado pois o outro estava dando alguns erros e problemas na publicação. Espero que gostem! Beijos

6 comentários:

Palavras de um mundo incerto disse...

"Pegava, quando pequena, os álbuns da minha mãe e perguntava o momento de cada uma das fotos.", tem certeza de quando tu era pequena? pois tu é ainda pequena. **risos**

Adorei minha baixinha em saber que tu adoras ver fotografias!!!

Adorei o layout!

Beijos querida!!!



Marcos Seiter

Flávia B. disse...

Menina, eu sou super nostálgica... também acho que as imagens digitalizadas vieram tirar um pouco o charme das fotografias. Como vc, revelo as favoritas. E meus porta-retratos ainda se multiplicam :)

Ficou lindo o novo lay.

Beijos!!

P.S.: a penútima coisa que falei pra minha irmã, deixa ver... acho que foi alguma coisa sobre celtas e druidas, rsrs...

Katarine disse...

Concordo plenamente! Estou doida para comprar minha digital 'profissional', mas me viro, e GOSTO MUITO, com minha Cannon EOS 500, de filme!
Nada melhor que RELEVELAR o filme, e mais, a bela surpresa que AQUELA foto ficou exatamente como vc quis fazer.

*Adorei o lay!!!
Bjos!

GUILHERME PIÃO disse...

Gosto muito de albuns com fotos e tenho vários, tenho um que era da minha vó com fotos de 1920...é muito legal e é história.
Abraços

ALF disse...

Ah Kari. De fato fico triste por estarmos sendo engolfados por essa tecnologia. E que muda os parâmetros da nossa vida e de como nos tratávamos.

Sei lá, mas hoje tá tão superficial. A tecnologia substituindo nossos afetos. Cadê o sentimento, cadê a questão de pele, aquela troca de sensações. Minha ex-companheira de trabalho já chegou no cúmulo de parabenizar meu aniversário apenas por orkut, sendo que fiquei o dia todo trabalhando lá com ela, e nem sequer me deu um abraço.

A tecnologia banalizou de vez.
Mas fico feliz em saber que tu tens ainda essa sensibilidade com os álbuns. A vantagem da Camera digital está em podermos apagar uma foto ruim e bater de novo pra ver como fica. E podermos revelar apenas as melhores, selecionando-as.

Um álbum de virár páginas reais é bem mais emocionante sim.
Concordo contigo, emocionado.

Beijo
:)

® disse...

Adorei o novo layout, nao pq o preto antigo nao estava bonito, acho lindo o layout preto. Mas pq cansa a minha vista, as letrinhas brancas no preto ficavam brilhando na minha pupila até meia hora depois de eu sair daqui, igual o efeito ´flash` da fotografia.

E falando em foto, enquanto lia esse post fiquei pensando ´a Kari é canceriana`.

Eu nao tenho um álbum de fotos. Talvez pq no meu último trabalho sempre fui obrigada a fazer o tal 5S - cinco palavras japonesas que dao nome àquela metodologia da organizacao padronizada. Trata-se de uma filosofia oriental de organizar e gerenciar o espaco de trabalho com o propósito de organizar, conhece?

Afe, falei tudo isso para dizer que nao costumo guardar nada.

Muito sentimental e bonito esse texto, admiro essa sensibilidade. Acho que já perdi, felizmente ou infelizmente.