sábado, 22 de novembro de 2008

Maio/08

Acordei cedo e abri um largo sorriso. Ainda estava escuro quando levantei, mas levantei feliz. Corri para tomar banho. A roupa já estava separada. Escovei os dentes. Estava pronta quando minha mãe veio me chamar. Tomou um susto, mas sorriu também. Os apressei para sairmos logo. Não eram nem seis horas quando chegamos ao aeroporto. Estava ansiosa, mas não estava nervosa.

Despachei a mala. Foi quando tudo pareceu real. Achei que não fosse acontecer, mas eu realmente estava ali, pronta para ir vê-lo. Estava tomando café com meus pais no aeroporto, quando ouvi a chamada do vôo. “Meu Deus! Eu vou mesmo!”. Terminei de comer e me despedi. Eles sorriram. Sabiam que estava prestes a realizar um sonho e sei que ficaram felizes por mim.

Entrei na “salinha” e segui por onde deveria. Morri de vergonha ao perceber que era quase a última a entrar no avião. Mas resolvi pensar “que se danem”. Sentei na janela. Não sabia qual sensação seria aquela, mas não estava com medo e nem nervosa. Sabia que logo estaria em seus braços. Sabia que em algumas horas poderia beijá-lo. E isso me tranqüilizou.

“Meu Deus! Como é bonito aqui em cima!” Encantei-me com aquele céu tão belo. As nuvens parecem mais divertidas de perto. Queria pegá-las, mas segui sorrindo e pensando. E ouvindo música. Isabella Taviani e várias outras. Desci em São Paulo. Não havia ninguém me esperando. Fiquei perambulando pelo aeroporto. Comi um sanduíche. Esperei o tempo passar.

Despachei novamente a mala e segui viagem. Não agüentava mais de vontade de chegar. Precisava abraçá-lo. Meus lábios estavam sedentos por seus lábios. Estava ansiosa. Mas não ansiosa por não saber o que iria acontecer. Ansiosa por querer quer chegasse logo. Por querer que o avião pousasse, antes mesmo de decolar. A viagem continuou tranqüila.

Não comi nada. A expectativa da chegada não me deixou comer. Continuei ouvindo música. Mas não demorou muito e ouvi que estávamos lá. “Cheguei!”. Senti um frio na barriga. Queria correr para me encontrar com ele, mas não podia. Sai do avião. Andei por todo aquele interminável corredor. Estava no local onde fica a esteira, quando consegui avistá-lo do outro lado do vidro.

Queria gritar, correr. Abraçá-lo e beijá-lo intensamente. Mas esperei a minha mala aparecer. Peguei-a um pouco rápido e sai o mais depressa que pude. Ele me viu e sorriu. Continuei andando em sua direção, também sorrindo. Cheguei perto. Não consegui olhá-lo muito bem antes de lhe dar um beijo. Ah! Como eu estava com saudades daquele beijo.

Abraçamo-nos. O olhei de perto. Peguei sua mão e fomos embora. Queria viver aqueles cinco dias intensamente. Queria, na verdade, fazer daqueles dias, os próximos muitos dias da minha vida. O beijei muito. O abracei intensamente inúmeras vezes. Aproveitei cada segundo e fui embora.

Agora a saudade voltou a apertar. A vontade de ir ao aeroporto toma conta de mim mais uma vez. A contagem regressiva já começou. E eu já não vejo a hora de tê-lo comigo novamente.


Kari Mendonça
.Caso eu chegue a me ausentar, me desculpe. Sabe como é, últimas semanas do semestre, trabalhos inúmeros... Muita coisa pra fazer e pensar. Mas, talvez isso não atrapalhe. É só um pré-aviso, caso venha atrapalhar. Beijo!

18 comentários:

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, já estou contando os dias para que passem rápido.

Quando eu estiver aí, torcerei para que eles esqueçam de voar.

Beijos minha querida!!!



Marcos Seiter

flávia ruas disse...

É tanta expectativa, e quando a gente vê os dias chegam, passam rápido, se vão, e sobra a saudade, a vontade dos dias voltarem. Infelizmente, a vida é assim.
Beijo

Leonardo Werneck disse...

Ahhh gostei desse relato.

Espero que o meu encontro seja assim, feliz como parece ter sido o teu.

Camila disse...

Kari que lindooooo!
Pude sentir daqui a doce ansiedade e o lindo amorrrr!
Fofos demais, vocês!
Beijos queridaaaa
=D

Grazi Sperotto disse...

Post muito bom! mas realmente fiquei na dúvida se é ficção ou realidade... Parece muito real, hehe.
Beijão querida Kari, tava com saudade daqui já....

*Lusinha* disse...

Eu acho que não, não estou preparada para um relacionamento a distância, vivendo com a saudade e a vontade de ver a pessoa e ainda ter kilômeros que me impeçam de ficar com ela.
Bjitos!

Érica disse...

O melhor da saudade, é quando ela está pra terminar.

Florzinha.
:**

Jéssica disse...

Se isso fosse um conto, tipo fictício, eu colocaria um final que acabasse com a expectativa. [hohoho adoro]

Mas como não é (ou não é o que parece), então ficou lindo e romantico assim mesmo :D *-*
;***

Jaya disse...

Kariiiiiiiii,

Que delícia de história. Que vontade de viver igual. Viver amor. Poder contar das bonitezas, expectativas, ansiedades, beijos.

Tomara que o tempo corra para o encontro, e passe o mais lento possível no momento em que estiverem juntos.

E boa sorte com tudo no fim do semestre, viu?

Beijocas nocê.

Camila disse...

A Kari... também não sei se meu Principe lê o que escrevo. As vezes penso que sim as vezes penso que não. Mas como você disse, o simples fato de conseguir escrever já é bom né?!
Beijos querida!

Quase Trinta disse...

Ai, tive um namoro a distância, e era assim, essa exata sensação todo o final de semana, eu ia pro RJ de 15 em 15 dias e ele vinha pra SP de 15 em 15 ou seja nos viamos todo final de semana e toda sexta feira estavamos no aeroporto um esparando pelo outro com o coração disparado...
É UMA DELICIAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Cris_do_Brasil disse...

Acho que te disse uma vez que o mais gosto nas despedidas, é a expectativa da volta, do fazer tudo outra vez... as mesmas emoções... o mesmo friozinho no estômago em cada reencontro, e principalmente, a renovação dos sentimentos.

Boa sorte no final do semestre, o que sei, é muito cansativo.

Beijocas

Leh disse...

Que expectativa bacanaaaaaaaa

Leh disse...

Uiiiiiiiiii tá chegando né?

× Alice × disse...

E não há como não sentir um pouquinho da tua ansiedade à medida que vai-se lendo o post! =)

Ahh, sou eu, a Nay, mas agora com pseudônimo... No novo blog explico!

Xerus
=***

Leh disse...

Adriana agora tem blog e pediu pra passar pra vocês:

http://adrianaluciamelo.blogspot.com/

Beijos

candy disse...

Eiii, ql a data que vc vaaaai, hein?

acho que vou aí pra recife, será que vc vai estar ainda?
\o/


beijooo
saudade
=/

ALF disse...

Sim sim. A saudade começou a apertar minha querida.

Também não vejo a hora de dias assim chegarem

:)

Grande Beijo Karina querida.