domingo, 18 de janeiro de 2009

Alma Feminina

Eu poeta metido que sou,
Tento traduzir o seu maior glamour.
Venceu medos e barreiras,
do mundo homem que sobrou.
Do homem machista assumido
de todo o sempre,tirou dele proveitos para
vencer a barreira do medo
que o mesmo pregou.
Dos males que vem para o bem,
ela conseguiu o meu eterno amor.
Dela eu vim para a vida.
Viver o que jamais essa criatura sonhou.
Dessa criatura que não sonhou,
hoje vive o que é sonho:
Saber que a vida pode ser doce
e sem horror.
Do poeta metido que sou,
sobra-me essas palavras escritas
para eternizar o que tentei traduzir
da ALMA FEMININA o meu grande amor.



Marcos Seiter
Ainda estou viajando e assim, não consigo escrever nada. Sabe como é, estou aproveitando, né? Mas, pode deixar que voltarei com várias letras na mala... Enquanto isso, deixo-os com um poema do meu poeta preferido! Beijos!

7 comentários:

Somente EU mesma!!! disse...

Kari...

O seu poeta preferido é muito habilidoso em analisar a ALMA FEMININA...

Eu diria mais, ele conseguiu colocar em poucas palavras o que nenhum homem comum não consegue perceber...

Parabéns...

Bjs

Janaína

Jéssica disse...

Aproveeeeeeeeeita!
;DD

;*
Lindo poeminha x)

Camila disse...

E gentem... quanta inspiração!
Adoro isso!
Beijo grande pra vocês!

Katarine disse...

Aproveite mesmo!!!!
bjos!!!

*Lusinha* disse...

Continue aproveitando. ;)
Bjitos!

Eu® disse...

Tá toda poética néh. É o amooooooor :) Que lindu!

Leh disse...

Hummmmm só tô na espera pra ler os teus posts na volta de Poa.
Beijão