domingo, 15 de março de 2009

A manhã de hoje

Hoje acordei ouvindo música, e a primeira parte dizia "hoje eu acordei e te quis por perto"*. Olhei para os lados e a cama pareceu tão grande. Quis que tu estivesses ao meu lado, ali, bem perto de mim. Senti saudade dos teus braços para apoiar a cabeça e do teu peito para encostar o rosto. Respirei e foi teu cheiro que senti no meu corpo.

Senti saudade do teu corpo apoiando o meu, da tua boa próxima a minha. Tentei ir para o canto, mas a cama só parecia aumentar. Esparramei-me, mas, mesmo ocupando todo o espaço, ainda assim pareceu grande. Quis, mais que tudo abraçar teu corpo e beijar-te, intensamente, a boca.

Lembrei-me, então, dos momentos que passamos juntos. Das manhãs que acordamos um ao lado do outro e tentamos ficar assim o resto do dia. Das manhãs que nos separamos, sabendo que estaríamos juntos a noite. Das noites em que deitamos e um serviu de apoio, de aconchego, para o outro.

Não queria que o dia começasse, pois não queria levantar sem teus beijos. Mas levantei. Levantei e me dei conta que, mesmo que não estejas ao meu lado, tu estas comigo. Porque tu sempre estas comigo. Mesmo quando não estas junto, tu estas perto, e é a tua presença, física ou sentida, que me faz levantar todas as manhãs, mesmo quando sei que o dia será difícil.



Kari Mendonça
* O Retorno de Saturno, Detonautas.

12 comentários:

Somente EU mesma!!! disse...

Olá amiga...

Eu já passei por isso! Quando nos percebemos que a realidade é outra, que na verdade não estamos ao lado de quem devíamos, ou de quem queríamos, nos entristecemos...

Amiga, sinto pela sua saudades...

Bjs

Janaína

Kari disse...

Janaína, não sei se você entendeu bem, mas a saudade não me entristece, pois sei que ele nunca está longe de mim.

Beijos

Cris_do_Brasil disse...

As coisas muito grandes só podem ser vistas à distância. Quanta gente morre todos os dias, por nunca ter amado assim, sentido saudades... há mmtos em que sei que nao há distância entre aqueles que se amam.

Gabriela Magnani disse...

Também já fiquei assim. Nessas horas tem que se dar tempo ao tempo. Só ele consegue fazer o mundo girar e botar as coisas em seus devidos lugares, certo?

Camila disse...

"...me dei conta que, mesmo que não estejas ao meu lado, tu estas comigo. Porque tu sempre estas comigo..."
Extremamente bonito, tal como o amor.
Kari seu texto ficou lindo e saudosamente apaixonado.

Mais lindo ainda é o amor de vocês.

BeijO querida!

Hariane disse...

Que amor lindo! Tão longe e ao mesmo tempo tão perto.


Bjus floridos!

Dona Poesia disse...

kari, eu já disse e agora repito: Que bonito a gente saber que o amor ainda existe, esse amor assim, do tipo Elisabeth Garret Browning!
viva seu lindo amor!
Lembrei-me daquela música, mas não me recordei quem a canta;
"Te ver, e não te querer, é improvável, é impossível...".

Abração, e abrace o mar de Recife, por mim!

Gabi disse...

E quem disse que a saudade só tem lado ruim, né?
Lindo texto do post e do lay.

Beijos.
Te vi no blog da Helena.

Lilah disse...

é Kari. novamente belas palavras, seu romantismo é sempre ímpar.

beeijo

Katarine disse...

Pelo menos a saudade tb serve para te inspirar, né?!!!
bjos!!

Thiago disse...

Têm dias que por aqui a cama se torma imensa também. Mas o que importa mesmo é ter essa presença que faz dar continuidade a todo o restante dia!

ALF disse...

A suavidade no teor romântico encanta.
Pulsar sentimento é sempre agradável.

Nem distante conseguimos estamor longe de quem amamos.
O coração que o diga.
;)

Beijos Kari