sexta-feira, 6 de março de 2009

Mulheres e suas lágrimas...

Provavelmente você já deve ter percebido que as mulheres choram inúmeras vezes mais que os homens. E isso é um fato. Para alguns a explicação se resume ao corpo feminino e seus hormônios, para outros, a explicação é mais simples: as mulheres choram para mostrar aos homens que não estão bem. Há quem ache machista, mas, pense comigo em quantas vezes você estava calada, cabisbaixa, meio triste e ele sequer perguntou se você estava realmente bem?

Algumas amigas chegam até mim para conversar (dizem que sou uma boa ouvinte) e, não foram poucas as vezes que as ouvi (sim, foram várias diferentes) reclamando que eles nunca ligam quando elas não estão bem. E, depois que comecei um relacionamento, percebi elas estão certas. Os homens, ou se fazem de desentendidos (acho que não), ou são muito egoístas (alguns) ou realmente são uns idiotas (a maioria).

Que fique claro que, em chamá-los de idiotas eu não quis ser nem um pouco preconceituosa, é que, quando chamei de idiota, me referi ao fato de não conseguirem ler todos os sinais que enviamos. E, na verdade, isso nem é tanto culpa deles. Já li uma reportagem (na revista NOVA) que eles, de fato, teem certa deficiência no cérebro (digo deficiência porque desconheço os termos técnicos, mas, em outras palavras, eles usam menos um dos lados do cérebro).

Então, com o tempo (e a evolução da espécie), nós mulheres, começamos a perceber que todos os sinais não nos levariam a lugar nenhum. Foi aí que a lágrima passou a ser usada como uma arma. Sim! Uma arma para atrair a atenção dos homens e seus cuidados (e, claro, muito carinho e um pouco de dengo). Repare que, quando uma mulher chora, o homem (a maioria) entra em desespero.

Ele nunca sabe o que fazer e nem como agir. Então, para ajudá-los aqui vai uma dica: não precisa dizer nada, só dá um abraço bem forte e pergunta o que nos está aperriando. É claro que, com o abraço, ficamos tão emocionadas que choramos ainda mais, mas, é também o abraço que nos acalma aos poucos. Portanto, homens: tenham paciência quando estiverem nos consolando.

O caso é que, não vale chorar todas às vezes, é por isso que também as mulheres discutem mais. Porque elas sempre querem esclarecer. Afinal, não tem nada pior do que não está bem e ter que fingir que está. Mas é fato que nem sempre queremos dizer que não estamos bem, queremos, ás vezes, ficar na nossa. Porém, se damos algum sinal de que não estamos bem, é porque estamos com alguém que confiamos e gostariamos muito de ser questionadas se está tudo realmente bem ou não.
.
Complicadas? Sim, as mulheres talvez sejam. Mas, veja bem, pode ser culpa dos hormônios. Portanto, não critiquem as nossas atitudes. Os homens têm 70% de culpa na maneira como agimos. E, como eu já disse, não é nem tanto culpa deles, é culpa do lado do cérebro que eles deixam de usar. Enfim, tudo isso foram apenas reflexões que surgiram em alguém que está com tpm, que só queria um ombro para chorar, mas, pela falta dele, resolveu sentar e escrever...



Kari Mendonça

15 comentários:

Somente EU mesma!!! disse...

Oie Kari...

Quanto tempo!!!

O seu texto é uma real reflexão, pois hoje o que eu mais queria era um abraço sincero, e o melhor, sem interesses...

Bjs

Janaína

Jéssica disse...

Interessante essa coisa do cérebro, sabia não, é uma boa arma pra quando quiser dizer alguma coisa dos homens hahahahaha


Pois é, quando eu to triste ou chorando eu tento me afastar exatamente pra não ficarem achando que o mundo acabou, que fica todo mundo perguntando desesperadamente "o que foi, o que aconteceu?" Mas nem sempre dá pra se controlar, ainda mais com tpm.

:**

Cris_do_Brasil disse...

Hehehe e mulher chora mesmo, ainda mais dos 20 aos 30!!!!!

Acontece que a testosterona e a progesterona parece sao meio inimigas, por isso, há que se ter muito cuidado.

Um beijo!

Fernanda disse...

acho que isso acontece por nós mulheres sermos mais sentimentais...
os homens não...
acho que eles são mais realistas,tranquilos...
mas esse sentimentalismo das mulheres fazem elas serem unicas^^

Katarine disse...

Engraçado, já reparei isso tb. Quando eu choro, Beto fica assim, meio desesperando. Menos quando ele acha que estou fazendo drama, hehehehehe... Aí ele fica puto! sauhsuahsuas....
Mas no geral, estou com tigo e não largo!

Maria disse...

Querida Kari ; adoro ler seus textos, eu já disse isso?
sobre lágrimas: olha...depois de muitos e muitos e muitos anos juntos, eles não entram em desesperero diante das nossas lágrimas, não...desculpe a sinceridade.
Ainda sobre lágrimas: um dia, eu desaprendi a chorar.Decidi naquele dia que não choraria mais, não mostraria mais minha fragilidade. Então, quando sou muito ferida eu não consigo mais chorar.
Quando estou explodindo de lágrimas represadas, vejo um filme bem meloso, tipo; "TARDE DEMAIS PARA ESQUECER", OU "A PONTE DE WATERLOO". (esse é raríssimo de encontrar nas locadoras, uma pena).
Mas invejo as choronas, elas tem uma válvula de escape a mais.
Beijão
Ah, tenho uma irmã que mora em Recife, vc é de Recife, não é?

Jaya disse...

Me senti meio "homem", após ler teu texto. Porque discordei tanto da generalização, Kari. Nos meus caminhos, todos, nunca foi assim. Ainda bem.

Outra coisa. Sobre as lágrimas. As lágrimas, quando saem, são verdadeiras. Não que as que você disse não sejam. Mas se é necessário usá-las para se pedir atenção, acho que outras coisas mais profundas devem ser revistas.

Não sei. Eu super discordei do teu texto.

Acredito que, no fim, tudo seja uma questão de encontro. Da mulher. Do homem. Comunhão.

Beijocas, linda.

Kari disse...

Sabe Jaya, eu não quis generalizar quando as lágrimas.. O que quis dizer é que, é até inconciente o fato de a usarmos para chamar a atenção... É algo que já não se pensa para fazer, sabe?

Mas afinal, de que serve escrever algo que todos concordam, não é mesmo?

E eu adoro tuas opiniões.
Beijão

Palavras de um mundo incerto disse...

Abusada!
rummmm!
Nós temos 30% só.

Beijos!!!


Marcos Seiter

Maria disse...

Tem uma MEME para você lá no meu blog. participe, é bem alto astral!
Beijão
maria

Gabriela Magnani disse...

Mulheres e suas lágrimas. Quantas lágrimas..

Hariane disse...

Faço parte da lista das choronas de plantão. Choro até em comercial de manteiga. Se estiver na tpm então, sem comentários.


Bjus floridos!

Leh disse...

Choro muito também. Até escutando o Hino em um estádio de futebol. Quando começo é difícil parar.

ALF disse...

Nossa, mas preciso discordar.
O comentário é tendencioso Kari e tem uma parcela de generalização, o que não me agrada muito, além de um pouco de feminismo.

Tudo é uma questão de saber interpretar. Quando se envolve ser humano, todos são um pouco complicados. Essa da deficiência no cérebro é absurda e nem vou comentar aqui. O que quero falar é que falta sensibilidade de ambos: homens e mulheres. Não adiante querer jogar a culpa só nos homens. Do jeito que você fala apenas as mulheres não são compreendidas, apenas elas não se sentem bem e precisam que entendam os sinais. Essa de sinais é uma besteira também. Odeio adivinhações, até porque não gosto de supor as coisas a respeito de uma pessoa, quanto mais mulher. Pode haver uma interpretação errada da minha parte. É aí que gera discussões. Se queremos ser compreendidos, que sejamos diretos. Esses joguinhos não levam a nada, só cria atritos desnecessários. Afinal, não é a questão de saber ler os gestos, o olhar, mas nem sempre uma coisa condiz com a outra como você mesmo diz no texto. O que é fato é que não dá pra ler a mente de ninguém. E apenas isso diria 100% o que cada um está passando.

Todos de uma maneira geral são complicados. Mas entender alguém é realmente difícil. Se necessitamos de alguém pra conversar, pra nos entender, é porque não conseguimos entender nós mesmos direito. Não acho que dá pra exigir que outros nos entendam, ou que fiquemos colocando a culpa em outras pessoas só porque não estamos bem. O problema é nosso, apenas nosso, e só diz respeito a quem está mal. Não é obrigação de ninguém entender o que se passa na cabeça do outro. Lembre-se que cada ser humano no mundo pensa de uma maneira, interpreta de uma forma e tem idéias próprias. É difícil esperar uma coisa delas, só porque queremos que elas sejam como estamos desejando. Cada um é cada um.

Agora, eu entendo a questão de procurar ser compreendida. Não é uma questão de ser homem ou mulher. Problemas sentimentais, todos passamos. Eu muitas vezes passo por maus momentos, e preciso de alguém pra me ouvir, pra me confortas, mas não dá pra exigir que ela se comporte como eu queira. Nem é obrigação dela. Nesse ponto é questão de cada um ter sensibilidade o suficiente pra poder compreender a responsabilidade de cada um. Acho que tem que partir dos dois. Tem que ter uma sinergia.

E não me venha dizer que eu tenho um lado do cérebro que deixo de usar. E não me vem dizer que homens são culpados pela maneira que as mulheres agem. Parece muito fácil botar a culpa num terceiro pra poder justificar o mal que lhe apetece...

Então a partir de hoje culparei as mulheres pelos meus atritos sentimentais? Besteira.

Eu sou bastante sensível, procuro entender as pessoas, da mesma maneira que desejo que me entendam, mas pra tudo tem limite. Não admito generalizações, feminismos ou machismos.

Numa relação não faço de desentendido. E eu me importo com a menina. Eu ligo sim. Mas convenhamos, é difícil entender as pessoas. Ao invés de mandar sinais, não mande, fale, se abra. É melhor e muito esclarecedor.
Não estou sendo insensível em dizer dessa forma, mas estou procurando comentar de forma imparcial.
Não acho que fulano ou sicrano tenha culpa. Nem homem nem mulher, mas cada um que acha que os outros nasceram para saber interpretar nossos trejeitos, sorrisos, gestos e maneiras de pensar.

A culpa é apenas de cada um, que tenta fazer do outro o culpado por não sabermos entender a gente mesmo. É puro escapismo.

Eu não tenho culpa de nada. Muito menos 70%. Cada mulher é responsável pelos seus atos e pelas interpretações. Cada uma vive a sua vida.

Se a mulher quer ser entendida? É só conversar. Se quer que ele entenda? Não mande sinais, fale abertamente. Assim não cria margem pra falsas interpretações.
Ah mas nem todas conseguem se abrir. Tudo bem, mas não fique querendo que o homem seja um especialista em ler sua mente. Isso não tem nada a ver com cérebro, gênero ou raça. A coisa mais difícil é entender o ser humano.
Isso vale pra os homens também que querem que uma mulher os entenda.

Só não vamos culpar ninguém pelas nossas lágrimas. E nem porque não nos entendem. Se já é dificil nós mesmos nos entendermos imagine os outros.

E vamos parar com generalizações.
Ok?

*Lusinha* disse...

Ah, coramos sim... E tem umas que choram mais ainda, por qualquer coisa, como eu. hihihi
Bjitos!