segunda-feira, 6 de abril de 2009

Saudade de você

Era o fim da tarde daquele dia. Eu já estava pronta, como você pediu. Havia acabado de arrumar os últimos detalhes, quando fui para o terraço pendurar a toalha. Deparei-me com um sol maravilhoso (não forte, apenas bonito), um vento gostoso e uma sensação de bem estar. Percebi o que eu já sabia, o quão bem esse teu canto me faz. Fiquei, por alguns minutos, ali. Sentido o clima. O Sol. O vento. E esperando você chegar.

Quis que você chegasse logo, para fazer parte daquele momento comigo. Mas você não chegou. E eu ainda precisava arrumar algo mais. Ou pensava precisar. Entrei em casa e, não demorou nada, você chegou. Recebi-o com um beijo e um abraço forte. Dediquei alguns minutos com o abraço, pois sabia que sentiria falta. Arrumamos as coisas, saímos, eu voltei pra casa. A vida seguiu. Mas aqueles instantes não me saíram da cabeça.

Sempre que é fim de tarde, eu me lembro daquela tarde. Sempre que sinto o calor o Sol, lembro-me daquele sentimento. Sempre que sinto uma brisa, um vento... Lembro daquela sensação. E sinto saudade. Saudade de apertar a alma. Saudade de fazer sorrir do nada, olhando para o nada. Saudade de estar no terraço, na varanda, ou onde for, te esperando chegar. Saudade de te receber com um abraço e tantos beijos...

É tanta a saudade que sinto que não cabem em palavras. É saudade dos momentos que estivemos juntos. Das sensações que você me causa. Dos sentimentos. É tanta saudade, que sinto até saudade do que ainda vamos viver. Porque, meu bem, quando eu não estou com você, tenha certeza: eu estou morrendo de saudade de você.


Kari Mendonça

8 comentários:

C. disse...

Minha mae dizia que nao podemos dar certeza do que sentimos... na verdade saudade deveria ser uma palavra riscada no dicionário, sem validade.

Saudade tava daqui Karitia :=)

Érica disse...

Saudade é sentimento que precisa de outro pra existir, ela é boa até quando é ruim, pq a gente so sente quando o que a determina é relamente, bom demais. Uma saudade dessas eu to querendo pra mim.
Lindo, como não poderia deixar de ser.
Beijos Kari.

Caroline disse...

Assassina logo essa danada!!

E realmente, aplicando ao dia-a-dia, se soubéssemos a falta que certos abraços iriam nos fazer pela vida afora, dedicaríamos a eles muito mais minutos do que normalmente dedicamos.

Lindo lindo, Kari.

Beijo enorme!!

ALF disse...

É, tenho saudade de ti no meu cantinho que anda tão abandonado...

Sabe, estou tão sem tempo pra blog.
Poxa...

Fico tristin com tudo isso. Quero voltar a minha rotina mais alegre por lá e pelos meus amigos.

Me dá força amiga.
Estou precisando.

Beijos

Jéssica disse...

Ah, cara, eeu tenho um conflito enorme com a saudade, uma hora eu adoro tê-la comigo, outra a detesto por me atacar assim tão desprevenida...

Mas parece que essa sua saudade não lhe fez mal nenhum =DD
Ainda bem, né? :D

;**

Simples Assim... disse...

Acho que sabemos que realmente gostamos de alguém quando a ausência desse alguém nos faz sentir saudade de nós mesmos.

P.S.: Fiquei feliz que vc tenha gostado do último post. Na verdade, ele "nasceu" de um comentário que fiz a um texto seu.

*Lusinha* disse...

Kari, quanto tempo não passava aqui...
Nem me fale nessa saudade... Porque eu também a sinto em todos os momentos em que estou longe dele. O engraçado é que ele não entende às vezes, acha exagero da minha parte.
Mas eu sei que não é exagero, é só saudade! ;)
Bjitos!

Alexsandra Moreira disse...

Meu amor me disse uma vez que:

Saudade não é ruim
Ela mostra o quando a pessoa amada é importante para nós.

bjs