quinta-feira, 2 de julho de 2009

A base de sexo

Dia desses, estava mudando de canal (algo que faço com bastante freqüência) e me deparei com uma cidadã que havia feito fotos sensuais. Ela não parecia nenhuma “profissional” ou, pelo menos, pareceu ter feito pela primeira vez. Estava um pouco tímida (pouco) e me chamou a atenção quando percebi que falava sobre seu relacionamento de dois anos (não consegui descobrir se era um namoro ou casamento).

Ela comentou que a relação havia esfriado e foi esse o motivo das fotos sensuais. Em seguida, mudei o canal, mas não parei de pensar naquela mulher e em tantas outras pessoas que resumem um relacionamento ao sexo. O sexo faz parte. Mas não é a parte fundamental. Acredite, se o sexo esfriou, é porque muitas outras coisas também esfriaram, mas talvez, tenham passado despercebidas. As pessoas acreditam que se o sexo é bom, tudo vai ser bem, e não é bem assim.

O sexo pode ser ótimo, quente e muito prazeroso, mas quando os dois sentam para tomar café, por exemplo, falta assunto ou não se entendem. E com o tempo, a falta de assunto e os desentendimentos vão causando um mal estar, e em certo momento esse mal estar vai ser refletido no sexo. É preciso que as pessoas percebam que uma relação a dois depende de muitas coisas de todos os lados. É necessário ceder em algumas situações e também relevar algumas outras.

O relacionamento é baseado, principalmente na confiança. Sem ela, não há relação que continue por muito tempo. É baseado também na amizade. Mas, o que sustenta e salva qualquer situação é o diálogo. Se há algo errado (ou até se você acha que há), pergunte se está acontecendo alguma coisa. E se você foi perguntado e realmente houver algo errado, converse, fale o que está incomodando.

Muitas vezes as pessoas não ouvem o que querem e se calam. Não recebem o que querem e se calam. Mas esquecem-se que, se não falarem o que há de errado, dificilmente o outro saberá o que deve mudar. É fato que as mulheres gostam de fazer jogo e ficam séria, chateadas e demonstram de todas as formas que há algo errado, até que o homem pergunte o que fez de errado. E não há nada pior do que ouvir isso de um homem.

É por isso que as mulheres devem parar de jogar e os homens devem parar de fingir que tudo está bem quando não está, pois uma hora ou outra, a bomba vai acabar estourando e vai ser ainda pior. Acredito que se houver confiança e diálogo, não há como um relacionamento esfriar (exceto claro, quando tem que esfriar mesmo). E, com o diálogo em dia e os entendimentos também, pode ter certeza, não existe sexo mais gostoso.


Kari Mendonça

11 comentários:

Érica disse...

É verdade. Concordo em tudo.
Relações basicamnete sexuais não são propriamente relações de amor. Eu li um livro agora a pouco que diz que o amor e o ato do amor, são dois mundos diferentes.
Beijos amiga.
:***

*Lusinha* disse...

É, também acho que uma relação depende muito mais do que sexo, mas também acho que não se pode ignorar o sexo. Ou seja, ele não é o mais importante, mas é muito importante.
Bjitos!

Agostinho Lopes disse...

Ne seria necessário "parar prá tomar café", para faltar assunto.

Quando a relação baseia-se apenas no instinto, no tesão, o assunto acaba tão logo acaba o clímax. Falta clima... Vem a sensação de que estamos excessivamente íntimos de alguém que muitas vezes sequer conhecemos.

Já passei por isso!

Antônio disse...

Como diria/cantaria Rita Lee:

"Sexo vem dos outros e vai embora. Amor vem de nós, e demora."

Beijo!

Auíri Au disse...

Não sou muito fan de sexo não.
Prefiro o antes, a conquista, os carinhos.
e como diria Caetano
"não amor não disse ao que veio,
..mais na hora da cama nada pintou direito..."

Não é importante sexo. Apenas ajuda.

Beijos

Katarine disse...

Pois é Kari. Pena que nem todos os casais - ou todas as pessoas - pensem assim. Talvez seja pela falta de diálogo que os relacionamentos estejam cada vez mais efêmeros.
Uma pena.
Bjos e obrigada por mais uma visitinha. Vc é sempre bem vinda.
bjos!!!

C. disse...

Nem sei mais o que é importante, acho já me perdi. Mas tb acredito que o básico é a confiança, essa só quebra uma vez.

Bom domingo Kari!

Simples Assim... disse...

Concordo em gênero, número e grau. Assino embaixo sem qualquer restrição.

P.S.: Quando vc puder, dá uma olhada lá no Impressões. Ia ser legal se vc pudesse escrever sobre o assunto. Gosto dos seus textos. Bjs.

Leh disse...

"É por isso que as mulheres devem parar de jogar e os homens devem parar de fingir..." Concordo completamente. Até já escrevi sobre isso no meu blog. É tão mais fácil ser direto, né? Dessa forma, as coisas se resolvem mais facilmente, pra os dois.

"Acredito que se houver confiança e diálogo, não há como um relacionamento esfriar". Relacionamento que exista o amor, né? Pq havendo confiança e diálogo, sem amor, esfria, e como esfria.

Cláudia I, Vetter disse...

boa!


beijos, querida.

:)

Marcus Vinícius da Silva disse...

Eu aprendi isso do pior jeito que existe...
Não, não fui rejeitado por falta de diálogo. Rejeitei por falta de diálogo, e mais tarde me arrependi de ter causado tanto sofrimento para uma pessoa que eu gostava tanto.

Beijão!