sábado, 12 de setembro de 2009

Carta a um amigo

Eu não sei como começar. Saberia se, ao menos, você tivesse respondido meu último e-mail. Sabe que, até hoje me pego pensando em como tudo acabou tão... Quer dizer... Como foi que tudo acabou mesmo? Ah! Lembrei! Eu viajei, não foi? Passei alguns meses fora e, quando voltei, nada mais foi como antes. Sabe que eu nunca entendi o motivo? Eu ainda lembro tão bem de quando éramos apenas duas crianças querendo namorar. Ora essa, nem sabíamos o que era isso, mas mesmo assim tentamos... Ainda hoje quando lembro, passo horas rindo de algumas coisas. Como quando quase nos beijamos duas vezes, por acidente.

Eu sempre gostei muito de você. É fato que, em alguns momentos, eu quis mais que só a sua amizade, mas era da amizade que eu mais gostava. Gostava de quando você ficava horas conversando comigo e de como me dava atenção. Gostava de como me entendia e sempre tentava me ajudar. Gostava de ouvir a sua voz e do jeito que você sempre me cumprimentou. Gostava também de como ficávamos flertando sempre que estávamos juntos. Gostava de estar com você e da sua presença. E é por gostar tanto assim, que senti muito a sua falta. Confesso que ainda sinto, mas me prometo não sentir mais.

Quando lhe escrevi, após tanto tempo sem notícias, conversas ou encontros casuais, eu só queria saber como você estava e se poderíamos, quem sabe... Voltar a nos falar. Mas já faz tanto tempo e não recebi nenhuma resposta. Sei que você recebeu, mas realmente não entendo porque nunca respondeu nem um “oi”. Por terceiros, eu acabo sabendo de como anda a sua vida e de como você está. Confesso que parei de perguntar, mas fico feliz que estejas bem. Creio que você não sabe de mim, de como estou e do que ando fazendo. Imagino que não seja do seu interesse saber.

Tentei imaginar se havia te feito alguma coisa. Percebi que não. Você apenas se afastou. Mas não vou te culpar. Afastei-me também, é verdade, mas já disse que tentei voltar atrás. Talvez você tenha cansado, ou tenha coisas demais para fazer, do que tentar voltar com uma amizade que já se foi há tanto tempo. Assim, eu resolvi colocar um ponto final. Do jeito que as coisas andam, acho difícil que nossas vidas voltem a se cruzar. Por isso, estou te escrevendo para me despedir. Quero que você saiba que sempre estará nas minhas lembranças. Você foi um bom amigo. Mas, talvez o nosso tempo tenha se esgotado.

Uma boa vida para você. E um abraço de alguém que não vai te esquecer, mas que cansou de esperar que as coisas mudem. Beijos!


.
Kari Mendonça
Esse post foi inspirado em um meme que tem andando por aí...
“A missão é escrever uma carta terminando um relacionamento, sem delongas. A ideia do meme foi inspirada na exposição de Sophie Calle chamada "Cuide de você", que convidou 104 mulheres a interpretarem um e-mail de seu ex-namorado que quis romper o relacionamento.”Como fala em relacionamentos, escrevi termindo, não uma relação amorosa, mas algo que não deixa de ser uma relação, uma amizade.

14 comentários:

Dani Cavalcanti disse...

Tudo mundo sabe começar.

Mas mais difícil que terminar, e se convencer disso.

Beijos, moça.

Helena disse...

Eu gosto de voltar aqui e saber sempre que você ainda escreve...

Jaya disse...

Não consegui fazer esse meme, porque sempre grudei a relação amorosa em minha cabeça. Poderia ter feito como você. Porque eu tenho uma história que é isso, Kari. Isso aí, que tu escreveu. Como pode?

Um beijo, moça.

Candy disse...

Essa historia tem algum fundo de verdade?

Hesíodo Góes disse...

É, é assim mesmo!!
:p

Leh disse...

Odeio os finais! Mas qdo é pra terminar, termino mesmo!!!

Jéssica disse...

Eu vi esse meme, bem interessante.

A sua carta me lembrou uma que eu fiz há pouco tempo, mas a minha era muito mais sentimental e carregada de perguntas, e a sua tá bem mais leve e gostosa. Adorei, gosto de coisas assim, leves ;D

uaheuse ;**

Érica disse...

Eu vi esse meme, mas nem fiz, até me indicaram pra fazer. Acho que eu não sei acabar um relacionamento, falta de experiência sabe? rsrsrs
Eu nunca acabei, sempre quem acabava era o outro, enfim.
Mas tá lindo.
Beijos

Quase Trinta disse...

LInda a carta e como vc coloca quando as pessoas simplesmente se perdem depois de um tempo de afastamento.

Lizzie disse...

Uma carta de término que não é bem um término. Uma relação de amizade que foi profunda, e que vai ser duradoura agora na memória. Uma ótima idéia, bem trabalhada.

Beijocas
www.lizziepohlmann.com

Cαmilα ♥ disse...

Kari, você é tão criativa!
Nem lembrei que podia ser amizade, fui logo pensando em um relacionamento amoroso.

Sabe, tenho uma historia parecida, melhor com o desfecho parecido, pois nao conheci meu amigo (em questão) na minha infancia.

BeijOs querida!

Simples Assim... disse...

É uma relação de amizade, mas o interesse homem/mulher (ou menino/menina) está lá, bem nítido e isso faz com que, apesar de a amizade ser o mais antigo e mais forte, é esse interesse que acaba ditando como as pessoas agem. Estranho isso. Também acho que as relações tenham que ter um ponto final (mesmo que nunca tenhamos certeza se é mesmo um ponto ou apenas uma vírgula). Essa coisa de distanciamento sem nada ser dito, sem um fim oficial, me incomoda um pouco. Bjs !!!

*Lusinha* disse...

Essas despedidas são muito dolorosas...
Vi vários posts lindos demais por conta desse meme.
Bjitos!

Anônimo disse...

very beautiful letter. Eu morava no brasil nove anos atras e faz um bom tempo que nao pratico o meu portuguese. Tenho ainda amigos no Brasil mas faz um tempo que nao falo com eles. Entao estava querendo mandar uma carta para eles, mas sendo muito tempo que nao uso o meu portuguese fui online para ver como comessar uma carta. e ai encontrei essa. me lembra muito de mim. obrigado :)