terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Carta de despedida

Hoje o dia amanheceu cinzento. Eles tem amanhecido assim já faz algum tempo, você tentou me avisar e eu teimei em não perceber. As coisas estavam diferentes entre a gente, uma parte de mim sabia, outra parte teimava em fingir que tudo estava igual. Mas todos os dias seus olhos me avisavam que as coisas estavam prestes a mudar, mas eu estava ocupada demais com a vida, com as paixões, e com todo o resto.

Hoje o dia amanheceu e eu não percebi que é o seu aniversário. Doeu quando me dei conta, de que não teremos bolo (ou biscoitos). Nem festa. Nem sorrisos ou brincadeiras. Hoje só teremos choro e despedidas e um adeus cheio de dor com aquele gostinho de traição (sim, eu sinto que você me traiu e a todos nós, porque eu confiava em você, e eu amava você), mas mesmo assim, eu vou sentir a sua falta, mesmo sabendo o que é melhor para todos nós.

Hoje, quando o dia amanheceu, eu sabia que seria o nosso último dia, e eu lembrei dos nossos sorrisos, das nossas brincadeiras e do tempo em que fomos felizes. Agora eu choro ao pensar em tudo que aconteceu, mas eu quero que você sabia que eu não te desejo mal nenhum. Que você seja feliz, meu amor, aonde você for.

Kari Mendonça

Nenhum comentário: